Obras de construção do Centro Escolar da Pelariga já arrancaram

0
633

As obras de construção do Centro Escolar da Pelariga, cujo investimento ronda os 1,5 milhões de euros, arrancaram no passado dia 12 de Abril e deverão estender-se por 450 dias. O novo estabelecimento escolar contemplará quatro salas para o 1º ciclo do ensino básico e duas para jardim-de-infância, dispostas em diferentes alas do edifício, possibilitando o seu uso de forma independente ou conjunta.

O Centro Escolar fica localizado próximo da zona desportiva

O novo pólo escolar pretende “assegurar a igualdade de oportunidades de educação pré-escolar e de ensino a todas as crianças e alunos”, refere a vereadora da Educação, salientando que “todas as freguesias do concelho ficarão, entretanto, equipadas com novas infra-estruturas e equipamentos inovadores”.
De acordo com Ana Maria Cabral, a actual Escola Básica da Pelariga não permite “uma melhoria em termos qualitativos, não dispondo de espaço suficiente para expansão – por se encontrar junto a uma estrada principal, sem espaço para crescer à retaguarda ou para as laterais – nem de condições para criação de espaços educativos e lúdicos, em sintonia com o preconizado no perfil do aluno à saída da escolaridade obrigatória”.
De entre outros aspectos, o novo Centro Escolar permitirá a “racionalização dos recursos humanos, existindo uma vasta oferta de actividades destinadas a assegurar o acompanhamento das crianças do pré-escolar e dos alunos do 1º ciclo, antes e depois da componente lectiva e de enriquecimento curricular”, bem como “durante os períodos de interrupção lectiva”, adianta a vereadora, sublinhando que um novo pólo escolar “com todas as condições para apoio às famílias, constituiria uma alternativa mais tranquila e segura para a maioria dos pais e encarregados de educação que trabalham essencialmente na cidade de Pombal ou na zona urbana”.
A edificar próximo da zona desportiva local, com uma área total de 4.438 metros quadrados, o centro escolar terá dois pisos, um acima da cota de soleira e um abaixo, beneficiando de espaços comuns indispensáveis ao funcionamento de uma escola, designadamente áreas administrativas, salas polivalentes, biblioteca/ informática, refeitório, instalações sanitárias e recreios.
A referida empreitada, a cargo da empresa Alvape – Construção e Obras Públicas, Lda., junta-se ao Centro Escolar da Guia e Centro Escolar de Vila Cã que também estão a decorrer e cujos investimentos rondam os 1,9 e 1,4 milhões de euros, respectivamente.

Carina Gonçalves | Jornalista