Faleceu Américo Ferreira, o “pai” das Meirinhas

0
14890
Américo Ferreira esteve, durante muitos anos, ligado à política local
Américo Ferreira foi presidente da Junta de Freguesia de Meirinhas

Morreu na manhã desta quarta-feira, 3 de Maio, vítima de doença prolongada, o empresário e ex-autarca, Américo Ferreira, nascido há 80 anos nas Meirinhas. O seu funeral realizar-se-á amanhã, dia 4, às 15h30 para o cemitério local.
Américo Ferreira foi, ainda adolescente, trabalhar para a construção civil, em Lisboa. Aos 21 anos casou e rumou para Angola, onde criou uma empresa no mesmo sector, a qual chegou a dar emprego a cerca de 200 pessoas. Após a revolução do 25 de Abril de 1974 foi forçado a regressar a Portugal, na companhia da esposa e três filhos, deixando para trás o resultado de 18 anos de trabalho.
Já instalado nas Meirinhas, criou uma empresa de materiais de construção civil e uma outra de transportes de aluguer de transportes, nacional e internacional.
Em 1987, juntou-se a um grupo de sócios e iniciou um rumo empresarial abrangendo várias empresas, entre elas o Colégio João de Barros, o Colégio Dinis de Melo, a Meirisil – Sociedade de Construções, o Centro de Inspecções CIVAM, a agência de viagens Turilux, o jardim de infância Lua Nova e o Lar da Felicidade.
Na actividade política, Américo Ferreira integrou a lista candidata do PSD, partido que ajudou a fundar em Pombal, à Junta de Freguesia de Vermoil, assumindo o cargo de secretário da autarquia, e no mandato seguinte o de tesoureiro.
Entretanto, Américo Ferreira promoveu o processo com vista a desanexar as Meirinhas da freguesia de Vermoil, tendo sido o primeiro presidente na nova freguesia, cargo que viria a exercer por diversas vezes, intercalando com o de membro da Assembleia Municipal.
Em 2007 foi agraciado pela Câmara Municipal de Pombal com a Medalha de Mérito Municipal, em prata, devido ao seu “exemplar contributo para o desenvolvimento económico e social da freguesia das Meirinhas e do concelho”, conforme consta da deliberação do então executivo, liderado por Narciso Mota.

Partilhar
Artigo anteriorPombal promove-se em feira ibérica de turismo
Próximo artigoAssociação dos Amigos dos Bombeiros organiza almoço solidário no domingo
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.