Parque desportivo de Abiul financiado pelo programa BEM

0
317

O presidente da Câmara de Pombal, Diogo Mateus, assinou, no dia 30 de Maio, o contrato-programa de financiamento para a requalificação do Parque Desportivo de Abiul, cujo concurso de empreitada se encontra a decorrer. O documento foi assinado em cerimónia realizada na Secretaria de Estado da Valorização do Interior, em Castelo Branco.
De acordo com a autarquia, a intervenção “representa um investimento municipal de 299.521,86 euros, tendo sido aprovado um apoio de 50% no âmbito do Programa BEM [Beneficiação de Equipamentos Municipais], no montante de 149.990,00 euros de financiamento.”
“A intervenção naquele espaço da freguesia de Abiul, para além da colocação de um novo piso sintético, contempla a construção de um edifício de apoio, que se desenvolverá num único piso, ao nível do campo de jogos e com acesso autónomo pelo exterior e zona de estacionamento”, adianta.
Ainda segundo a Câmara Municipal, “o edifício a construir terá três zonas destinadas a balneários, um espaço de apoio multifuncional, estando contemplada a criação de zonas arrumos.” “No que concerne ao piso de jogo, a intervenção prevê a colocação de piso sintético, comas medidas de um campo de futebol de 5, para além da construção de bancada”, frisa.
O Programa BEM foi criado pelo Governo em 2018 para apoiar iniciativas de natureza municipal que promovam a coesão territorial e o aumento da capacidade de atracção dos territórios do Interior, designadamente projectos de valorização e requalificação de espaços, infra-estruturas ou equipamentos municipais que potenciem o desenvolvimento desses territórios.
A cerimónia realizada na passada quinta-feira, contou com as presenças dos secretários de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, e das Autarquias Locais, Carlos Miguel.

*Notícia publicada na edição impressa de 6 de Junho

Partilhar
Artigo anteriorGNR intensifica fiscalização sobre acidentes com tractores
Próximo artigoFilarmónica da Guia anda a “Despertar Sentidos”
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.