EXAME FINAL | De 0 a 20

0
877

Nota 5 – Bloco a ser Bloco: A Biblioteca Municipal de Pombal, sob a alçada do Município de Pombal, convidou Pedro Lamares para declamar poesia, por ocasião do seu 21.º aniversário. Ora, parece evidente, que na contratação o Município não olhou às simpatias partidárias ou ideológicas de Lamares, tal como deve acontecer em qualquer democracia, diga-se. Porém, o Bloco de Esquerda de Pombal não hesitou em se “colar” ao evento, promovendo-o nas redes sociais, destacando o facto de Lamares ser mandatário do Bloco de Esquerda no Porto. Eu deixo para os leitores a apreciação crítica dos factos, retirando cada um as ilações que entender. Quero somente tecer as seguintes considerações… Imaginem o que seria se o PSD partilhasse para proveito próprio a presença de um artista “amigo” em Pombal a expensas do Município? Se o Bloco tem esta noção de separação de poderes estando na oposição, imaginem o que seria se estivesse no poder!

Nota 8 – António Costa e os aviões: O primeiro-ministro, disfarçado de secretário-geral do PS, veio a Leiria, num comício de campanha, anunciar “preparativos para voos comerciais” – seja lá o que isso for – na base aérea de Monte Real. Não vou questionar o timing, o aproveitamento da dupla condição, ou a sustentabilidade do anúncio. Quero somente destacar a coerência, ou a falta dela. Porque António Costa já era primeiro-ministro e líder do PS quando a 19 de janeiro de 2018 o parlamento aprovou um projeto de resolução que recomendava ao governo a abertura da base aérea de Monte Real a voos civis, com a abstenção dos deputados do PS. Incluindo os deputados socialistas eleitos pelo círculo eleitoral de Leiria.

Nota 15 – Educação para a felicidade: A Junta de Freguesia de Pombal anunciou que no ano letivo que ora começa, as crianças do 1.º e 2.º ano do primeiro ciclo vão ter sessões de educação para a felicidade, inseridas nas atividades de enriquecimento curricular. Depois de no ano anterior a autarquia ter inovado ao introduzir a disciplina de desenvolvimento pessoal, este ano foi ainda mais arrojada ao apostar na probótica e na educação para a felicidade. A felicidade é cada vez mais um tema das sociedades desenvolvidas, tendo a ONU, apelado no Relatório Mundial da Felicidade a que os decisores políticos a adotem como um indicador de desenvolvimento. Além disso, sabe sempre bem tomar conhecimento de ideias disruptivas, de propostas inovadoras e de quem traz alguma frescura ao cinzento do dia-a-dia. Tanto mais na área da educação, onde o tempo passou, mas os modelos de ensino (regra geral) não acompanharam esse desenvolvimento, havendo ainda muito caminho a trilhar. (Aproveitando o tema e a data, desejo um bom ano letivo a toda a comunidade escolar, alunos, professores, pais, pessoal não docente).

João Antunes dos Santos, Advogado, Deputado Municipal PSD
joao@antunesdossantos.pt