Edifício-sede da Junta de Freguesia da Redinha vai ser remodelado

0
525

O edifício-sede da Junta de Freguesia da Redinha vai ser alvo de obras de requalificação e remodelação de valor superior a 100 mil euros. O objectivo é melhorar as acessibilidades, aperfeiçoando as condições de atendimento aos fregueses e de conforto às funcionárias que ali prestam serviço.


“A remodelação do edifício sede da Junta de Freguesia é uma obra prioritária”, revelou o presidente Paulo Duarte, salientando que “o projecto já está em fase de conclusão”, pelo que “queremos arrancar com a obra no primeiro trimestre de 2022”.
A intenção é melhorar as “condições miseráveis em que é feito o atendimento na Junta de Freguesia”, o qual funciona no primeiro andar do edifício, onde “as acessibilidades para pessoas portadoras de deficiência não estão de maneira nenhuma adequadas”. Esta situação já seria grave numa situação normal, mas “torna-se ainda mais grave quando temos uma funcionária em cadeira de rodas, que nem consegue ir à casa-de-banho por falta de acessibilidade”, denunciou.
Neste sentido, a intenção da Junta passa por fazer intervenções no rés-do-chão do seu edifício-sede, que “está completamente subaproveitado”, criando condições para instalar ali os serviços administrativos da Junta de Freguesia, o Espaço do Cidadão, uma sala de espera e um espaço de arquivo. Desta forma, fica “garantido um atendimento digno aos fregueses e condições de comodidade para as funcionárias”.
A obra contempla ainda uma “ligação interior ao primeiro andar com uma cadeira elevatória”, referiu o autarca, adiantando que naquele piso será criado um gabinete para o presidente da Junta e uma sala de reuniões.
“As intervenções restringem-se somente ao interior do edifício, a fachada e toda a parte exterior vai manter-se”.
“Este é um projecto que iniciámos há quatro anos, mas devido à pandemia tivemos de dar prioridade a outras questões”, salientou Paulo Duarte, sublinhando que “agora estamos a agarrar este projecto como uma prioridade para o ano 2022”.
“O projecto de remodelação do edifício da Junta está concluído e estamos a recolher orçamentos”, continuou, realçando que esta empreitada “vai custar entre 100 a 120 mil euros”. A obra será da responsabilidade da Junta de Freguesia, que não vai beneficiar de nenhum apoio comunitário, mas está “a contar com uma comparticipação da Câmara Municipal” para poder avançar com a empreitada.
“O prazo de execução ronda os 90 dias” e os trabalhos deverão “arrancar no primeiro trimestre de 2022”. Todavia, “neste momento os funcionários da Junta de Freguesia já estão a avançar com alguns trabalhos de demolição e outros que não necessitam de mão-de-obra especializada”.
De salientar que o edifício-sede da Junta de Freguesia é “um edifício histórico que já albergou os Paços do Concelho, na altura em que Redinha era sede de concelho, foi prisão e escola primária”, concluiu o autarca.

Carina Gonçalves | Jornalista

*Notícia publicada na edição impressa de 16 de Dezembro