Casamento perfeito entre o menu e o vinho dá prata ao Vintage

0
1207

O restaurante pombalense voltou a destacar-se em concurso nacional que promove a capacidade de conjugar a gastronomia com o melhor vinho.

Vintage distinguido com diploma de prata
Margarida Tomás exibe, orgulhosa, o diploma atribuído ao Vintage

Foi com um cabrito no forno com arroz de míscaros em cama de esparregado que Margarida Tomás voltou a surpreender o júri da sétima edição do Tejo Gourmet. Antes do prato principal, e a abrir o apetite, uma entrada à base de queijo (Rabaçal) gratinado com mel e alecrim, acompanhado com um estaladiço de pão da região. Para encerrar com chave de ouro a refeição, nada melhor do que juntar ao cardápio mais alguns ex-líbris da gastronomia local: um pudim de mel e azeite com azeitonas doces. Para estas iguarias, a chef escolheu os três vinhos que, no seu entender, fazem a melhor combinação com os pratos escolhidos: Quinta da Alorna Alvarinho & Viognier Reserva Branco 2015 (entrada), Quinta da Alorna Touriga Nacional Cabernet Sauvignon Reserva Tinto 2012 (prato principal) e Quinta da Alorna Abafado 5 Years Licoroso (sobremesa).
A participar pelo terceiro ano consecutivo na iniciativa da Confraria Enófila Nossa Senhora do Tejo e da Comissão Vitivinícola Regional do Tejo, o restaurante liderado pela chef Margarida Tomás trouxe para Pombal o diploma de prata, num universo de 41 participantes de vários pontos do país. Aliás, desde que se estreou no concurso, o Vintage tem merecido sempre a distinção do júri: em 2015 recebeu o diploma de prata, em 2016 o de ouro e este ano alcançou novamente a distinção prata. A avaliação foi feita por um júri do qual fazem parte profissionais de mérito e com larga experiência.
A gala de entrega dos prémios decorreu no dia 25 de Fevereiro, numa unidade hoteleira em Tomar, e juntou cerca de 350 pessoas. Um serão que, mais do que trazer para casa uma homenagem, foi ponto de encontro e partilha de experiências com outros profissionais do sector, como faz questão de frisar Margarida Tomás.
Com esta distinção, o restaurante Vintage junta mais um prémio aos muitos que tem conquistado e que o têm ajudado a obter o reconhecimento fora das fronteiras locais, acrescentando, ao mesmo tempo, notoriedade à cidade e ao concelho. Para além de partilhar o diploma com os clientes, Margarida Tomás não esquece a equipa de profissionais que a acompanha diariamente, a quem se deve, também, o sucesso da casa.
Recorde-se que em 2016 o restaurante voltou a colocar o nome de Pombal no pódio, ao obter o terceiro lugar no concurso nacional Melhor Arroz de Portugal.
Notícia publicada na edição de 06 de Abril