Campeão do mundo troca o desporto pela serralharia por falta de apoios

0
4659
Apesar da paixão pelo desporto, Edi Moderno disse a Fátima Lopes que viu-se forçado a seguir outro caminho

O jovem atleta, Edi Moderno, natural da Ilha, esteve esta semana no programa “A Tarde é Sua”, da TVI, para dizer que tem uma nova paixão: a serralharia. Galardoado, em 2015, pelo Município de Pombal com a medalha de Mérito Desportivo, grau prata, justificou que abandonou o desporto devido à falta de apoios.
O gosto pelo desporto na vida de Edi Moderno começou aos 9 anos de idade, tendo sido jogador de futebol no Grupo Desportivo da Ilha e, posteriormente, no Grupo Desportivo da Guia. Aos 13 anos iniciou as aulas de natação no Instituto D. João V e a sua rápida evolução levaram a que a professora o aconselhasse a seguir a competição nesta área. É então que, apenas um ano depois, decide fazer testes na piscina Municipal de Pombal, onde passou a treinar durante os quatro anos seguintes.
Em 2013, Edi Moderno foi vice-campeão nacional, Campeão da Europa por Selecção Nacional, e quarto a nível Europeu, no campeonato realizado em Setúbal, na modalidade de Biatle. No ano seguinte, sagrou-se campeão nacional no escalão júnior e conquistou o terceiro
lugar no Campeonato da Europa por Selecção Nacional, também em Setúbal.
Por sua vez, em 2015 começou a praticar tiro e esgrima e participou em algumas provas de triatlo moderno (em Patais) e tritatlo (em Azeitão), foi bicampeão Nacional, venceu a Taça do Mundo, em Setúbal, e foi Campeão Mundial, em Batumi, na Geórgia, com a
camisola do Clube Bairro dos Anjos de Leiria.
Na conversa que manteve com a apresentadora do “A Tarde é Sua”, Fátima Lopes, o jovem atleta de 21 anos, confessou a paixão que tinha pela prática desportiva, bem como o esforço que fez para ter sucesso em provas de competição.
No entanto, a falta de apoios, designadamente patrocínios, e a necessidade de auferir remuneração, viu-se forçado a abandonar o desporto e optar por frequentar um curso de serralharia. Para Edi Moderno, aquela profissão é a sua nova paixão, na qual pretende “evoluir cada vez mais”.

Partilhar
Artigo anteriorExpocentro recebe final nacional em pista coberta este fim-de-semana
Próximo artigoMilitares da GNR injuriados e agredidos na Guia
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.