Morreu o antigo presidente do Clube de Ténis de Pombal

0
946

Morreu esta terça-feira, dia 15, aos 82 anos, o antigo presidente do Clube de Ténis de Pombal (CTP), instituição desportiva da qual foi, também, fundador. O trabalho desenvolvido por Luís Faria no CTP levaram o Município de Pombal a atribuir-lhe, em 2014, a Medalha de Valor Desportivo, Grau Prata, “como reconhecimento pelo seu elevado sentido de entrega ao serviço do próximo e da sua comunidade e pela exemplar acção desenvolvida em prol do ténis a nível local, regional e nacional”.

“Foi com profunda consternação que o Município de Pombal tomou conhecimento do falecimento de Luís Fernando Marques Faria”, refere a autarquia, através da nota de pesar publicada naquele dia, endereçando à família e amigos do antigo dirigente associativo “sentidas e sinceras condolências”.
Natural de Pombal, Luís Faria cumpriu o serviço militar em Lisboa, tendo ido depois para Moçambique, onde ficou a viver. Com formação de Comandos, o seu papel era essencialmente psicossocial e de ajuda à comunidade, tendo praticado vários desportos como a equitação e a vela, mas foi pelo ténis que se apaixonou.
De regresso a Portugal, ingressou na Caixa Geral de Depósitos, na Agência de Alcântara, em Lisboa, e em Fevereiro de 1980 foi transferido para Pombal. Em 1989 foi destacado para abrir a Agência do Louriçal, onde esteve até à sua aposentação, em 1996, lê-se na nota biográfica emitida pelo município.
Na mesma nota, a autarquia recorda ainda o percurso de Luís Faria ao serviço do CTP. “Ao constatar a inexistência da modalidade de ténis em Pombal, Luís Faria incentivou a prática daquele desporto junto dos jovens, vindo a dar aulas num recinto improvisado na zona desportiva, na década de 80 do século passado. Alguns anos mais tarde fundou, em 1988, o Clube de Ténis de Pombal, tendo sido seu presidente até 2013. Foi também o primeiro treinador do clube e, mais tarde, impulsionador do Ténis em Cadeira de Rodas, tendo sido treinador do Campeão Nacional da modalidade, o pombalense Carlos Leitão.
Algum tempo depois fundou, juntamente com mais cinco elementos de diferentes clubes do distrito, a Associação de Ténis de Leiria. Nos finais da década 90 foi co-fundador da APRAP – Associação de Pensionistas Reformados e Aposentados de Pombal, concretizando mais um deseja antigo”.