Misericórdia prevê lançar novo lar em Maio

0
2693

A Santa Casa da Misericórdia de Pombal apresenta como principal investimento para o novo ano a construção da estrutura residencial para idosos Senhora do Cardal. “A cerimónia de lançamento da primeira pedra está prevista para finais de Maio, para que se possa em Junho começar a construção para terminar em finais de 2019”, refere a instituição.
Segundo aquela Misericórdia, dirigida por Joaquim Guardado, prevê, ainda, para o segundo semestre de 2018, o início das obras de recuperação e requalificação do actual Lar Rainha Santa Isabel, “onde será construída uma nova lavandaria, aumento de cozinha e renovação de quartos e casas-de-banho.”
“No caso da Casa da Criança, pretende-se apoiar o Plano Pedagógico proposto pelas educadoras e apostar na inovação tecnológica através de projectos que terão como parceiros a Critical Software, a Universidade do Minho através do projecto “Robótica no Infantário” e da Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra”, refere a Santa Casa da Misericórdia.
Quanto à Residencial Sénior Senhora do Cardal, com capacidade para 36 utentes, vai ser construída num terreno doado por um benemérito, com uma área que ronda os oito mil metros quadrados, contíguo ao IC2/EN1, próximo do actual Lar Rainha Santa Isabel, dispondo de uma ampla zona verde.
O investimento, suportado pela própria instituição com a colaboração do Município de Pombal, que já aprovou a concessão de um apoio financeiro de 557 mil euros.
“Este projecto não tem fundos comunitários, pelo que o apoio do município é de extrema importância. É um valor significativo e que representa cerca de 25 por cento do investimento total. Pombal tem falta de resposta para os idosos e esta atitude mostra a sensibilidade do Município de Pombal para estas questões”, considerou, na ocasião, o provedor da Santa Casa, Joaquim Guardado.

Partilhar
Artigo anteriorCentro de Saúde de Pombal com atendimento reforçado
Próximo artigoAssembleia aprova recomendação para regularização de precários
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.