Largo da Estação de Albergaria dos Doze vai ser requalificado

0
378

O Município de Pombal vai investir mais de 170 mil euros na requalificação do Largo da Estação de Albergaria dos Doze, que é servida pela linha ferroviária do Norte. Esta obra, que será feita em articulação com a Infraestruturas de Portugal, era uma ambição com mais de 20 anos.
“Trata-se de uma zona bastante desqualificada que ficará agora melhorada e com um cariz claramente urbano”, salienta uma nota da Câmara Municipal, que aprovou a abertura do concurso público da empreitada, na última reunião de executivo, realizada a 15 de Janeiro.
A intervenção, que tem previsto um prazo de execução de 120 dias, vai abranger uma área superior a três mil metros quadrados, que compreende o largo defronte ao edifício da Estação, bem como os terrenos confinantes, que são propriedade da Infraestruturas de Portugal.

O projecto prevê a criação de 25 novos lugares de estacionamento

De acordo com a autarquia, o projecto prevê a criação de 25 novos lugares de estacionamento, uma zona de paragem de curta duração “Kiss & Ride” e um novo parqueamento de bicicletas e motociclos, estacionamento para táxis e para condutores com mobilidade reduzida e gestantes, bem como quatro lugares com possibilidade de recarga para veículos eléctricos. A requalificação inclui também a melhoria da iluminação pública e a arborização de todo o espaço, de forma a ensombrar os lugares de estacionamento.
Além disso, serão criados percursos acessíveis entre os passeios, a zona do cais e o edifício da Estação, da mesma forma que será restaurado o fontanário existente, datado dos anos 30.
Já a circulação automóvel será feita em sentido único que, desde a rua principal, percorre o estacionamento criado, continuando no mesmo sentido sem possibilidade de inverter o sentido de marcha.
Por fim, a obra prevê ainda dotar aquela área de equipamentos de recolha diferenciada de resíduos sólidos, através da colocação de dois ecopontos quadruplos, um na entrada do edifício de passageiros e outro no acesso ao cais de passageiros.

Carina Gonçalves

*Notícia publicada na edição impressa de 28 de Janeiro