JSD defende programa de arrendamento jovem

0
206

A Juventude Social Democrata (JSD) de Pombal defende a criação de um programa de apoio ao arrendamento jovem para o concelho. Denominada por “Livin Pombal”, a proposta visa “dar resposta às dificuldades sentidas pelos jovens no acesso à habitação, essencial para a sua emancipação, constituição de família e fixação no concelho”, refere a presidente da estrutura jovem partidária.
Considerando que a “oferta disponível no mercado de arrendamento é escassa e, por isso, pouco acessível aos jovens”, Nicolle Lourenço, destacou que o programa Porta 65 “está longe de dar resposta às necessidades sentidas no concelho, abrangendo anualmente cerca de um por cento dos jovens na faixa etária à qual se dirige”.
O “Livin Pombal consubstancia-se no incentivo ao arrendamento, por jovens, de habitações para residência permanente no concelho de Pombal, mediante concessão de uma subvenção mensal” e, no entender da JSD, a medida pode ser “uma forma de tornar mais atractiva a reabilitação dos imóveis e a sua disponibilização no mercado”, apresentando-se como um complemento às políticas de incentivo à reabilitação e de penalização dos imóveis degradados que o município tem vindo a seguir”.
A ideia foi apresentada por Nicolle Lourenço na última Assembleia Municipal de Pombal sem, contudo, ter sido formalmente apresentada como proposta, pelo que não foi sujeita a votação.

Partilhar
Artigo anteriorTafetá com descontos de 30 por cento nos 30 anos de vida
Próximo artigoAssembleia Intermunicipal contra prospecção de gás
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.