GNR identifica “cadastrado” suspeito de furto de medicamentos

0
818

Os militares do Núcleo de Investigação Criminal de Leiria da Guarda Nacional Republicana (GNR) identificaram um indivíduo de 51 anos de idade, por suspeito de furto de medicamentos em farmácias do concelho de Pombal. O indivíduo foi constituído arguido e sujeito à medida de coacção mais leve, Termo de Identidade e Residência.
O caso remonta à passada terça-feira quando os militares da GNR realizaram duas buscas, uma ao domicílio do suspeito e outra ao seu veículo.
Segundo o Comando Territorial de Leiria o individuo possui um cadastro manchado pela prática de vários crimes, desde furtos, tráfico de estupefacientes, evasão, associação criminosa até à emissão de cheque sem provisão.
“Insatisfeito” com os antecedentes criminais, o homem dedicou-se agora ao furto de medicamentos em farmácias. Pelo menos, desde Novembro do ano passado, até agora. A investigação concluiu que o indivíduo aguardava que as empresas distribuidoras de medicamentos deixassem as caixas com os medicamentos à porta das farmácias, antes destas abrirem ao público, para concretizar o furto.
Durante as buscas realizadas pelos militares, o indivíduo tinha na sua posse, 114 embalagens de medicamentos, no seu domicílio e no automóvel. Para além da apreensão do material, supostamente, fruto dos furtos, os militares da GNR apreenderam o próprio veículo automóvel do suspeito.
O arguido aguarda agora pela conclusão do respectivo inquérito, estando obrigado ao cumprimento das medidas previstas no Termo de Identidade e Residência.

Partilhar
Artigo anteriorGeneralidades sobre Implantologia (uma breve introdução)
Próximo artigoSaúde Pública tranquiliza sobre caso de tuberculose em escola
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.