Generalidades sobre Implantologia (uma breve introdução)

0
258

De uma forma geral, quase todas as pessoas já ouviram falar em implantes dentários, no entanto, no decorrer da minha prática clínica diária posso observar que muitas dúvidas e receios ainda existem em torno desta temática, quase que como mitos que se formam e crescem na mente das pessoas. Assim sendo, o meu objetivo com este artigo de “opinião” é esclarecer um pouco mais sobre o assunto, e quem sabe, regularmente abordar um tema ou outro sobre o mundo da implantologia. Comecemos então pelo princípio.
Na Medicina Dentária a tecnologia dos implantes dentários tem sofrido bastantes evoluções nos últimos anos, aumentando significativamente a sua qualidade e durabilidade. Os implantes dentários são dispositivos médicos com uma forma cilíndrica, normalmente cónicos e construídos em Titânio, parecidos com um parafuso e que têm como objetivo substituir a raiz de um dente natural que por qualquer motivo foi perdido. Os implantes dentários podem ser utilizados para substituir qualquer um dos dentes (incisivos, caninos, pré-molares ou molares) desde que exista sustentação óssea adequada. Estes são posicionados cirurgicamente no osso maxilar ou mandibular abaixo da gengiva para substituir a raiz de dentes perdidos, restabelecendo a estética, fala e função mastigatória. São indicados para pacientes com perda unitária, parcial ou total.
Se nos faltam dentes, os seus antagonistas (dentes do maxilar oposto que entravam em mastigação com os dentes que faltam), e os que estão ao lado, tendem a deslocar-se para o espaço livre deixado pelo dente perdido, provocando desequilíbrios nas arcadas dentárias que podem originar a perda de mais dentes, bem como problemas graves na articulação temporo-mandibular (articulação dos maxilares). Ocorrendo ainda no local do dente perdido a reabsorção do osso onde as raízes dos dentes estavam inseridas (osso alveolar), originando uma consequente perda de estrutura que se traduzirá em alterações faciais que, por sua vez, resultam numa aparência envelhecida.
O recurso a implantes dentários oferece uma alternativa viável e segura, no entanto é importante que o doente conheça outras alternativas disponíveis para a reabilitação, bem como as suas vantagens e desvantagens quando comparadas com os implantes.
Há que ter bem presente que embora a reabilitação oral com recurso a implantes seja uma opção segura e com provas dadas, ainda assim, devemos sempre preservar a estrutura dentária o mais possível.

Dr. Bruno Pedro
Implantologista pelo Centro Europeu de Pós-Graduação