Desconfinamento cultural em Pombal

0
237

Com a entrada na terceira fase do plano de desconfinamento, que permitiu a reabertura das salas de espectáculo e a realização de eventos culturais ao ar livre, Pombal tem agendadas várias actividades para os próximos meses. Se a pandemia não obrigar a novo retrocesso nas medidas de confinamento, estes são alguns dos espectáculos e iniciativas que poderá ver na cidade até Setembro.
Na sexta-feira, dia 23, na Casa Varela, decorreu a performance visual PERCEPTION, associada à exposição de Nuno Mika que aí está patente. Há ainda uma outra actividade associada que está planeada para o dia 5 de Junho, dia de encerramento da exposição Interactivity, e que consistirá numa performance Áudio Corpo Visual intitulada Realidade Aumentada.
A partir de 24 de Abril e até 6 de Junho andará pela cidade a segunda fase do Festival Manobras. CRASSH_DuoCircus é a proposta para a manhã de sábado (24/04) e consiste numa viagem louca aos sons que não sabes serem possíveis. Capacetes, baldes ou tachos servem para fazer música, com malabarismo e comédia pelo meio. O Manobras prossegue em Maio com “Arquétipo” (dia 2), numa linguagem artística entre a dança e a acrobacia contemporânea que reflecte sobre o Amor na sociedade actual; a oficina de conto e criação de marionetas de luva “Histórias a Meias” (dia 15); “Solitária” (dia 15), um espectáculo multidisciplinar com elementos multimédia, de dança e de música; e “O Meu Pequeno Grande Mundo” (dia 23), no teatro mais pequeno do mundo. Por fim, já a 6 de Junho, o Manobras encerra com “CircOOnferência”, uma conferência sobre o Circo e a sua história, dedicada ao pequeno público.
O início de Maio conta também com dois espectáculos musicais no Teatro-Cine. No dia 6, são os Calema quem sobem ao palco num concerto integrado na campanha solidária Missão Continente, e no dia 8 é a vez de Teresa Salgueiro se apresentar na sala pombalense, reflectindo sobre a sua carreira desde que abandonou os Madredeus.

Teresa Salgueiro actua em Pombal no dia 8 de Maio

Previsto ainda para o mês de Maio está a abertura da exposição colectiva de artistas pombalenses “DesConfinar” (dia 9) e o espectáculo “Qubim – Trupe Fandanga” (dia 30), da companhia Circolando. Mas o destaque neste mês vai para a peça “A Margem do Tempo”, em cena no dia 29 no Teatro-Cine, que marca a despedida dos palcos da actriz Eunice Muñoz, celebrando 80 anos de carreira.
O confinamento, como se sabe, fez adiar muitas actividades e o Festival de Teatro de Pombal vai realizar-se, este ano, no mês de Julho. Do programa consta o regresso à cidade da Companhia Chapitô, agora com “Hamlet” (dia 3), e da ESTE – Estação Teatral da Beira Interior, para apresentar “O Relato de Alabad” (dia 9). Mas haverá mais teatro para ver… “Car12” (dia 10), “Isla” (dia 11) e “Robertices” (dias 16, 17 e 18) são outras das propostas, para além da participação do Teatro Amador de Pombal que, no dia 18, volta a apresentar a sua última produção, “O Banquete”.
O evento que tem trazido animação à cidade no Verão e que também está de volta este ano é o Festival Sete Sóis Sete Luas. A 26 de Junho, a cidade recebe o concerto de abertura com a Med 7Sóis Orkestra. Já em Agosto, o artista cabo-verdiano Tutu Sousa estará por cá em residência artística e vai criar uma peça de street art. Quanto a espectáculos, poderemos ver a artista de circo Jessica Arpin (dia 7); o concerto da banda Santo Antão 7Sóis (dia 14), formada por músicos cabo-verdianos, acompanhada pelo cantora Gwendolina Absalon, da Ilha de Reunião; o palhaço Jango Edwards (dia 20); o show de flamenco de Ana González y Su Gente (dia 21) e o concerto do colectivo italiano Parafonè (dia 28). O Sete Sóis Sete Luas despede-se da edição 2021 a 5 de Setembro com mais um concerto de uma banda criada pelo festival. Desta vez é a 7Sóis Luso-Voices que integra o músico pombalense Ricardo Silva.
Por último, nesta longa lista de propostas culturais, destacamos o concerto de OMIRI, um dos mais originais projectos de reinvenção da música de raíz portuguesa. Será no dia 4 de Setembro. No dia seguinte, OMIRI apresentará o seu novo CD e livro na Aldeia do Vale.

Partilhar
Artigo anteriorEmigrante pombalense assassinado este domingo na África do Sul
Próximo artigoO PERFUME DA SERPENTÁRIA | O Zé em Marte, JÁ!!! Se não for já… entretanto!*
Biólogo Marinho de formação e pós graduado em Turismo de Natureza, nunca exerceu profissionalmente em qualquer uma das áreas. Há uns bons anos iniciou-se nas lides radiofónicas e esse bichinho ainda hoje perdura. O gosto que tinha pelo Cinema, desde tenra idade, foi apurado nos tempos universitários e, por estes tempos, não passa um dia sem ver, no mínimo, um filme. Não perguntem qual o seu preferido pois o gosto pode variar consoante a hora. Balança de signo, mas Leão de coração, gosta de viajar e ambiciona conhecer os quatro cantos do mundo. Mas quem não sonha com o mesmo?