Já é possível aceder ao computador através do olhar

0
1022

Centro de Recursos sediado na escola Gualdim Pais dispõe de equipamento que permite agora aos alunos com limitações neuromotoras ter acesso ao computador apenas com um piscar de olhos.

Gualdim Pais_Prémio Fundação PT
Os docentes destacam a importância do PCeye Go na inclusão dos alunos

A atribuição de um PCeye Go ao Centro de Recursos TIC para a Educação Especial de Pombal (CRITIC), sediado na Escola Gualdim Pais, representa um passo de gigante na promoção da inclusão e da autonomia das crianças com limitações neuromotoras acentuadas.

O equipamento foi oferecido pela Fundação PT no final deste ano lectivo e vai permitir aos alunos com paralisia cerebral ou esclerose lateral amiotrófica, por exemplo, ter acesso a um computador através do olhar.

“Apesar do CRTIC de Pombal ter já ao seu dispor equipamentos diversificados que utiliza aquando das avaliações de crianças e jovens com problemáticas diversas, faltava um equipamento que pudesse ser experimentado com aqueles que apresentam limitações neuromotoras acentuadas e que, por esse motivo, não conseguem aceder ao computador de outra forma, a não ser através do olhar”, explicam os docentes Elisabete Salgueiro e José Henriques.

Uma lacuna que foi agora suprida pela Fundação PT, instituição de direito privado, sem fins lucrativos e de utilidade pública, que no âmbito do seu compromisso de intervenção social pretende favorecer  o acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação de todos cidadãos, em especial daqueles com necessidades especiais, acrescentam os professores da Escola Gualdim Pais.

Sobre o equipamento em questão, Elisabete Salgueiro e José Henriques explicam tratar-se de “uma câmara específica que permite às pessoas que não conseguem utilizar os membros superiores aceder ao computador através da fixação do olhar ou do piscar de olhos”. Para a dupla de docentes, o PCeye Go “apresenta enormes vantagens na forma como os nossos alunos com paralisia cerebral ou esclerose lateral amiotrófica, a título de exemplo, conseguem ter acesso ao currículo ou podem comunicar com os outros, com consequências evidentes em termos da inclusão e da autonomia”.

O CRTIC de Pombal, com uma área de abrangência que vai desde Pedrógão Grande a Soure e a Porto de Mós, integra uma rede nacional de 25 Centros de Recursos de Tecnologias de Informação para a Educação Especial. Da missão destes centros faz parte a avaliação de alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE’s) para efeitos de utilização de tecnologias de apoio/produtos de apoio e a sua prescrição no âmbito do Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio (SAPA), com vista ao financiamento pelo Ministério da Educação e Ciência. “Trata-se de um trabalho levado a cabo através da articulação com as escolas, com os pais, com diversos serviços de saúde e segurança social, autarquias, instituições de ensino especial, instituições de ensino superior e entidades vocacionadas para as NEE’s em geral”, evidenciam os docentes do CRITIC de Pombal.

No entanto, e para que as avaliações das necessidades possam ser efetuadas com segurança e com a garantia de que a prescrição feita para uma determinada criança ou jovem, é necessário um conjunto de equipamentos fundamentais, ao qual se vem agora juntar o PCeye Go.