Volta a Portugal do Futuro nas Terras de Sicó

0
1586

A 24ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros vai para a estrada esta quinta-feira, 14 de Julho, percorrendo a região das Terras de Sicó, cumprindo a primeira etapa entre Soure e Condeixa-a-Nova, num total de 138,6 quilómetros. A prova, exclusivamente para corredores da categoria Sub-23, terminará no domingo, na Serra do Larouco, em Montalegre.

À partida, que será dada simbolicamente às 12:10 horas no Espaço 1111, na vila de Soure, estarão 94 corredores de 13 equipas. Além das portuguesas Liberty Seguros – Carglass, Anicolor, Moreira Congelados – Feira – Bicicletas Andrade, Goldwin – Team José Maria Nicolau, Maia, Sicasal – Constantinos – UDO e ACDC Trofa, participam de Espanha as formações Euskadi, Supermercados Froiz, Cafés Baqué, Caja Rural e Racing Cycling Team  e a colombiana Boyaca Raza de Campeones.

Na etapa inaugural, o jovem pelotão terá de enfrentar três metas volantes, em Pombal (Largo do Cardal, por cerca das 13:00 horas), em Ansião (junto à Escola Dr. Pascoal José de Mello, por cerca das 13:45 horas) e em Alvaiázere (frente à Câmara Municipal, por cerca das 14:32 horas). Bem como dois Prémios de Montanha, de 3ª categoria em Ereiras (por cerca das 13:22 horas) e de 4ª categoria em Sobralchão (por cerca das 14:22 horas). A chegada está prevista para as 15:45 horas em Condeixa-a-Nova, junto à Biblioteca Municipal, onde será revelado o primeiro Camisola Amarela.

Para Joaquim Gomes, director da prova, esta será uma competição que vai beneficiar os trepadores, ainda que os velocistas também tenham oportunidades. “Será depois da 2ª etapa, com a saída de Penela e o final em Oliveira de Azeméis, que verdadeiramente se endurece a corrida. Numa das mais exigentes edições da Volta a Portugal do Futuro, será Lousada a iniciar as hostilidades que vão conduzir a ‘caravana’ a Boticas e a Montalegre, com o final da prova a registar-se na recém-descoberta Serra do Larouco, depois de ultrapassadas as Serras do Barroso e do Gerês. Com um percurso exigente, em que os velocistas não

deixarão de ter oportunidades, só quem lidar bem com a Montanha terminará nos primeiros lugares da geral.”

Sobre a prova que tem início no território Sicó, Nuno Moita, presidente da Associação de Desenvolvimento Terras de Sicó – que engloba os municípios de Alvaiázere, Ansião, Condeixa-a-Nova, Penela, Pombal e Soure, afirma que é uma oportunidade de mostrar parte dos 1.500 quilómetros quadrados da sub-região. “O pelotão da Volta a Portugal do Futuro e todos quantos se associam terão oportunidade de cruzar a paisagem única do sistema cársico de Sicó, contemplando a riqueza da flora e da fauna dos habitats naturais que ali se preservam. Visitar Sicó é também revisitar as nossas origens, através do Eixo da Romanização Villa Sicó, de que se destacam a cidade romana de Conímbriga, o complexo monumental de Santiago da Guarda e a villa romana do Rabaçal, mas também da rede de castelos e muralhas do Mondego, nomeadamente os exemplares castelos de Penela, Pombal e Soure”, refere aquele que é também presidente da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova.

 

Etapa percorre Pombal

A etapa inaugural da Volta a Portugal do Futuro vai atravessar o concelho de Pombal. Depois da partida, em Soure, os ciclistas dirigem-se para a freguesia do Louriçal, passando por Casal da Rola, Casais do Porto, Louriçal, Casal do Queijo, Vale da Cabra, São João da Ribeira, Penedos, Assanha da Paz, Souto, Fonte Nova e, entrando na cidade de Pombal, onde estará instalada uma Meta Volante, no Largo do Cardal. Depois, os corredores pedalarão pela Avenida Heróis do Ultramar em direcção a Caseirinhos, Barrocal, Vérigo, Pousadas Vedras, Ereiras, onde estará instalado o Prémio Montanha 3ª categoria, em plena Serra do Sicó. Depois, a Volta entrará no concelho de Ansião por Lagoa Parada, seguindo por Santiago da Guarda.

Orlando Cardoso