Ana Isabel Francisco estreia-se na literatura infantil com “A Estrela Polar”

0
121

Na obra, escrita com os contributos dos dois filhos da autora, o amor, a amizade e a superação de medos são fios condutores de uma narrativa simples, mas que promete conduzir os pequenos leitores numa viagem repleta de experiências enriquecedoras.

Na apresentação do livro, em Carnide, Ana Isabel contou com a presença de muito público infantil

“No dia do seu aniversário, Maria conhece o Urso, um habitante do céu, e com ele vai viver uma aventura, nascendo assim uma grande amizade. Depressa chega a hora de Maria voltar a casa. Mas existe algo no Urso por revelar… Será que esta amizade vai terminar com o regresso de Maria a casa? Quem é o Urso que habita no céu?”.
É desta forma que “A Estrela Polar” se apresenta ao público infantil, deixando pistas aos leitores para “uma história repleta de imaginação e sentimento”, como a descreve a Cordel D’ Prata, que edita a obra.
O livro, com a assinatura de Ana Isabel Francisco, foi apresentado na tarde do dia 16, no auditório da Junta de Freguesia de Carnide, onde a autora reside. Entre o público estavam dezenas de adultos mas, naturalmente, muitas crianças, que ouviram atentamente Ana Isabel Francisco falar sobre as motivações para criar a história.
“A Estrela Polar” é o resultado de uma “brincadeira” entre Ana Isabel e os dois filhos, Miguel e João, nascida da vontade de “inventar uma história”. O final acabou por ser “tão surpreendente” que o filho mais novo – Miguel – lhe perguntou “se já conhecia a história”.
Em 2022, um concurso de literatura infantil, lançado pela Cordel D’Prata, abre portas à possibilidade de “A Estrela Polar” sair do reduto familiar e chegar a mais crianças. Ana Isabel participa na iniciativa, não ganha, mas a editora diz-lhe que, ainda assim, gostaria de publicar o livro. E assim foi. O entusiamo foi partilhado com os filhos (actualmente com 12 e 14 anos), “que ficaram muito felizes, porque também tinham contribuído” para a obra.
Para escrever o prefácio, a autora, de 42 anos, desafiou Catarina Fernandes, a “amiga de sempre”, que descreveu a obra como “um conto encantador sobre amizade, sonho e esperança, que fará as crianças sorrir e desejar experienciar semelhante aventura no momento de ir dormir”.
Uma narrativa “simples”, mas que “retrata muito da autora e da sua história de vida, uma menina de espírito inocente, livre e sonhador [que cresceu na Maceira], dotada de uma enorme resiliência e que transborda serenidade”, como se lê no prefácio. Para Catarina Fernandes, a autora ”conseguiu transpor por palavras o quanto o seu interior é ternurento e capaz de nos levar a acreditar que lá em cima há mais do que astros impossíveis de alcançar”.
“A Estrela Polar” ainda agora viu a luz do dia, mas Ana Isabel Francisco não vai parar por aqui. Em breve, estará nas bancas mais uma obra da autora que escolheu Carnide para viver: “A Estrela Perneta”.

 

*Notícia publicada na edição impressa de 28 de Março