A VER | 40

0
227

Com os cinemas fechados há semanas aumentou a procura de filmes pelas plataformas televisivas ou através dos computadores. Uma tendência que já se vinha notando à meses e que pode voltar a encerrar cinemas após a pandemia. Espero bem que não seja o caso, mas temo o pior.
Nesta mesma semana chegou ao fim um ciclo cinematográfico de grande valor, que passou despercebido a muita gente, mas que continua acessível na internet para ser visto ou revisto. Chama-se “40 Dias 40 Filmes – Cinema em Tempos de Cólera” e foi feito em colaboração entre o Jornal do Fundão, o Lucky Star – Cineclube de Braga, os Encontros Cinematográficos, A Comuna e o blogue My Two Thousand Movies. Foram escolhidas quarenta personalidades, entre cineastas, críticos, escritores, artistas e cinéfilos, que escolheram, cada uma, um filme. O resultado final foi bastante eclético e permitiu rever grandes clássicos, mais ou menos modernos, mas também descobrir obras pouco conhecidas. Se quiserem dar uma espreitadela (eu já há muito que acompanho o My Two Thousand Movies) poderão descarregar obras de realizadores como Hitchcock, Ford, Malick, Godard, Fellini, entre muitos outros, e ver filmes de todos os géneros. Há os mais comerciais e os menos, há mudos e falados, há curtas e longas, há animações e imagem real, documentários e ficção, a preto e branco e a cores. Estou certo que por ali irá descobrir algo que lhe agrade.
O plano nacional de desconfinamento aponta para a reabertura dos espaços culturais a partir de Junho. Espero que isso seja uma realidade para podermos voltar aos cinemas e teatros e, sobretudo, a ver a cultura ao vivo.

 

Partilhar
Artigo anteriorCâmara de Ansião disponibiliza apoio extraordinário para os bombeiros
Próximo artigoVoluntários mantiveram apoio a doentes oncológicos em tempo de pandemia
Biólogo Marinho de formação e pós graduado em Turismo de Natureza, nunca exerceu profissionalmente em qualquer uma das áreas. Há uns bons anos iniciou-se nas lides radiofónicas e esse bichinho ainda hoje perdura. O gosto que tinha pelo Cinema, desde tenra idade, foi apurado nos tempos universitários e, por estes tempos, não passa um dia sem ver, no mínimo, um filme. Não perguntem qual o seu preferido pois o gosto pode variar consoante a hora. Balança de signo, mas Leão de coração, gosta de viajar e ambiciona conhecer os quatro cantos do mundo. Mas quem não sonha com o mesmo?