Processo revolucionário em trânsito

0
1176

As alterações à circulação rodoviária na cidade de Pombal começaram em Setembro, com reorganizações na zona histórica. No entanto, podem esperar-se outras medidas com o intuito de conseguir maior fluidez no tráfego.

O executivo municipal aprovou, na reu­nião de câmara do dia 2 de Dezembro, mais uma alteração em termos de circu­lação rodoviária na cidade. Trata-se da abertura da Avenida de Biscarrosse (junto à Segurança Social), que actualmente é utilizada apenas para estacionamento, vindo resolver uma questão que já se ar­rasta há muitos anos.

“Nós precisamos de ter espaço vivido e ocupado na nossa cidade”, afirmou Diogo Mateus, perante a referência ao descon­tentamento por parte de alguns, acres­centando que ninguém pode estranhar porque “é nas cidades que os automóveis circulam.

A resolução deste im­passe vai abrir a pos­sibilidade de saída da cidade através da Rua Professor Gonçalves Figueira, cujo senti­do de trânsito deverá ser alterado. Já a Rua Dr. Luís Torres, junto ao Mercado Munici­pal, vai passar a ter um único sentido, da Avenida Heróis do Ul­tramar para a Rua de Ansião. Esta solução foi revelada aquando da visita às obras do mercado, sendo referidos os ganhos de estacionamento nesta zona.

Outra medida apontada como relevante passa pela reformulação no Largo 25 de Abril (rotunda dos correios), com instala­ção semafórica inteligente, que fará a re­gulação das entradas e saídas em função da intensidade rodoviária.

Estas são algumas das alterações no centro da cidade, às quais vão somar-se intervenções como a rotunda na confluên­cia da Rua de Ansião e da EN237, e liga­ção directa desta até à Rua do Castelo, a intervenção na EN237 e a construção da rotunda no Alto do cabaço,

Para Diogo Mateus, “havia um conjunto de intervenções, algumas mais pontuais, outras mais estratégicas, que tinham de ser pensadas e que agora estão a ser desenvolvidas, em projecto, em estudo e em obra”, e que, no seu entender, “vão facilitar a circulação e a fluidez do tráfego na nossa cidade”.

Ana de Jesus