“Por Pombal” quer criar espaços verdes e de lazer

0
3098
Amílcar malho quer candidatar-se
Amílcar Malho apresenta-se como candidato independente

Criar espaços verdes e lazer de forma a “melhorar a qualidade de vida dos pombalenses”, bem como criar uma “escola de saberes que permita a transmissão de conhecimento e de experiências entre gerações”, são algumas das prioridades da candidatura, protagonizada por Amílcar Malho, à Câmara de Pombal.
A candidatura, independente, “Amílcar Malho Por Pombal” será apresentada publicamente amanhã (sexta-feira), às 19 horas, no auditório da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Pombal.

Amílcar malho quer candidatar-se "Por Pombal"
Amílcar Malho apresenta-se como candidato independente

Segundo o anunciado candidato, outra das prioridades passa por “atrair investimento para Pombal através de incentivos e rede de contactos” bem como “melhorar a formação” da Escola Tecnológica, Artística e Profissional (ETAP), “através de formadores com larga experiência profissional” e “criação de cursos de especialização em tecnologia pós 12º ano”.
Por outro lado, o independente pretende, ainda, lançar medidas de apoio aos mais necessitados, tais como “fome zero, desperdício zero, isolamento zero”. Promover a construção de uma Unidade de Cuidados Continuados, é outra das intenções.
Natural da freguesia de Abiul, Amílcar Barros Malho tem 51 anos de idade e reside actualmente em Lisboa. Depois de frequentar a Escola Secundária de Pombal, licenciou-se em Economia, pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Detém uma Pós-Graduação em “Corporate Finance e Inovação Financeira”, uma outra em “Comércio Electrónico”, e especialização em Gestão de Recursos Humanos e da Formação.
Leccionou as disciplinas de Economia, Contabilidade e Matemática, durante quatro anos, e exerceu funções na Associação Comercial e de Serviços de Pombal, no âmbito do projecto de modernização do comércio, que “tinha como objectivo a revitalização comercial da zona histórica”, diz.
Desde 2002 dedica-se à “gestão de investimentos em mercados financeiros o que permite ter conhecimentos profundos sobre a economia nacional e internacional”, refere, adiantando que também tem alargado a sua “rede de contactos com investidores nacionais e internacionais”.

Partilhar
Artigo anteriorFaleceu o padre Manuel Caetano, antigo pároco da Redinha
Próximo artigoPedro Sigalho nomeado director do ACES Pinhal Litoral
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.