Plano Estratégico Pombal 2030 é lançado esta sexta-feira

0
644

O futuro Plano Estratégico Pombal 2030 vai ser lançado esta sexta-feira (21 de Outubro) numa sessão pública que contará igualmente com uma reflexão de Luís Mira Amaral sobre “A importância das autarquias como agentes fundamentais no desenvolvimento económico dos territórios”. A iniciativa decorre às 11h00 no Café Concerto, sediado no edifício do Teatro-Cine de Pombal.

Este momento servirá para fazer uma “abordagem concisa e cirúrgica sobre a importância do Plano Estratégico Pombal 2030, as suas oportunidades e desafios”, mas também “uma breve apresentação sobre os objectivos e abordagem metodológica a desenvolver pela equipa técnica envolvida no processo de elaboração do plano estratégico”, explica uma nota da autarquia.

Recorde-se que o Plano Estratégico Pombal 2030 pretende ser “um documento de referência, regulador e orientador do desenvolvimento pretendido para o concelho de Pombal no horizonte 2030”. Assim, irá apontar os “objectivos gerais e específicos” da estratégia de desenvolvimento preconizada para o território, bem como definir “indicadores e metas” a concretizar através de projectos, actividades e serviços.

De acordo com a edilidade, esta estruturação vai mencionar a “matriz de priorização e enquadramento temporal” com a indicação de parcerias de desenvolvimento, dos actores internos à organização (decisores, responsáveis e técnicos), mecanismos de monitorização, plano de financiamento e modelo(s) de governação.

“A elaboração do documento resulta da necessidade de potenciar o território concelhio, através da implementação de uma estratégia globalizante, holística, integradora, de modernidade e de sustentabilidade”, refere a mesma nota, salientando que este plano estratégico está articulado com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas para 2030.

Por outro lado, está orientado para a acção, estabelecendo as prioridades de desenvolvimento do concelho até 2030 com base na agenda política para a década e tendo em consideração os programas e instrumentos orientadores e de financiamento internacionais, nacionais e regionais, designadamente o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), Portugal 2030, entre outros mecanismos capazes de regular e orientar o desenvolvimento do concelho a médio/ longo prazo.