Osso da Baleia não é “praia de massas”

0
934

Tal como em anos anteriores, os escuteiros do concelho vão travar uma guerra contra o lixo depositado no areal e deixar tudo a postos para receber os veraneantes a partir do dia 15 de Junho. Vereadora do Turismo acredita que a criação de mais infraestruturas, decorrente da aguardada revisão do Plano de Ordenamento da Orla Costeira, permitirá “captar novos públicos e aumentar o tempo de permanência na região”, ainda que o objectivo não seja transformar o Osso da Baleia numa “praia de massas”.

Leia mais na edição impressa nº 32