“Manuel da Ponte é um exemplo de altruísmo e heroísmo”

0
460

Em Junho, o pombalense Manuel da Ponte enfrentou um atacante que feriu seis pessoas, incluindo quatro crianças, com uma faca num parque infantil em Annecy (França), onde está emigrado há quase seis décadas. Esse “acto de coragem e bravura” foi agora reconhecido pela Câmara Municipal de Pombal com a atribuição de duas medalhas alusivas ao Castelo de Pombal e ao Marquês de Pombal. A homenagem aconteceu na comemoração do Dia da Diáspora, integrado nas Festas do Bodo.

A homenagem foi feita no Dia da Diáspora, tendo como palco o castelo de Pombal

“Não há dúvidas nenhumas de que o nosso amigo Manuel da Ponte é um exemplo de altruísmo e heroísmo, é realmente uma pessoa com valores, que muito nos honra e, por isso, merece o nosso reconhecimento”, afirmou o presidente da autarquia, que fez questão de homenagear este “nosso conterrâneo da freguesia de Vermoil”.
“Não podemos desperdiçar a oportunidade de valorizar gestos que nos marcam” e “honrar testemunhos vivos de bons exemplos”, considera Pedro Pimpão.
Afinal, “a coragem de enfrentar o perigo em nome da segurança e do bem-estar dos outros é um exemplo notável de altruísmo, cidadania e solidariedade”, refere uma nota do município, que destaca o “acto heróico” de Manuel da Ponte, que “sem hesitar, arriscou a sua vida, protegendo os outros, mesmo diante do perigo”.

Manuel da Ponte com o presidente da Câmara de Pombal, Pedro Pimpão

“A bravura deste bravo pombalense (…) fez a diferença entre salvar vidas e evitar mais danos”, realça a mesma nota.
Manuel da Ponte desvalorizou o seu acto de bravura, alegando que “qualquer pessoa no meu lugar faria o mesmo”. Ainda assim, reconheceu que a tentativa de ajudar a salvar as pessoas que estavam a ser atacadas poderia ter-lhe custado a vida. “Mas o que interessa é que presentemente estou bem”.
De salientar que esta homenagem decorreu no âmbito da comemoração do Dia da Diáspora, que pretende homenagear a comunidade emigrante, que são “verdadeiros embaixadores de Pombal e de Portugal”.

Carina Gonçalves | Jornalista

*Notícia publicada na edição impressa de 10 de Agosto