Vem aí uma nova temporada de espectáculos no Teatro-Cine

0
726

Setembro traz uma nova temporada ao Teatro-Cine de Pombal. Até Dezembro, a programação da principal sala de espectáculos do concelho abrange “as mais variadas disciplinas artísticas”, delineadas a pensar em “todas as faixas etárias” e com carácter inclusivo, como refere a nota de imprensa.
Na área da música, subirão a palco artistas emergentes como Eu.Clides, mas também nomes consagrados como Manel Cruz, passando ainda pela música clássica, com a Ópera de Debussy. Na vertente do teatro, destaque para dois espectáculos dos quais o Município de Pombal é co-produtor e que foram desenvolvidos no Teatro-Cine e na Casa Varela: “A Minha Solidão Devia Ter Asas”, da Companhia Andante, e “O Tamanho das Coisas”, a nova criação da Terra Amarela, que inclui legendas, língua gestual portuguesa e audio-descrição.

A nova temporada arranca com um espectáculo de Eu.Clides, no dia 16 de Setembro

A rentrée desta temporada está marcada para 16 de Setembro, às 21h30, protagonizada por Eu.Clides e o seu álbum de estreia “Declive”. Músico multifacetado e com uma sonoridade muito própria, Eu.Clides apresenta-se em palco com um álbum “eclético”, resultado “da profusão de experiências e partilhas que traz consigo e que se conseguem sentir neste seu primeiro disco”, realça o Teatro-Cine de Pombal.
Do dia 18 a 30 de Setembro, a Andante – Associação Artística estará na sala principal a ultimar pormenores e a realizar os ensaios finais do espectáculo “A Minha Solidão Devia Ter Asas”. Sobe depois ao palco de 25 a 29 para apresentar, em 10 sessões realizadas de manhã e à tarde, o espectáculo do qual o Município de Pombal é co-produtor. Dirigido a todos os alunos do ensino secundário do concelho de Pombal, é um projecto multidisciplinar que cruza o teatro e a promoção da leitura.
A estreia oficial para o público em geral está marcada para 30 de Setembro, às 21h30.
O mês de Outubro começa com a nova produção da Musicamera, a Ópera “Debussy e Melisande”, uma criação de Cláudio Hochman (texto) e César Viana (música) que explora as efemérides em torno da celebração do aniversário de Debussy (160 anos do seu nascimento) e dos 120 anos da estreia da ópera Pélleas et Mélisande, de Maurice Maeterlinck e Claude Debussy. Sobe ao palco no dia 7 de Outubro (sábado), às 21h30.
No dia 21 do mesmo mês, também às 21h30, o Teatro-Cine recebe Manel Cruz, “um nome incontornável e figura carismática que, desde os anos 90, se tem afirmado como uma personalidade de culto no rock português. Ornatos Violeta, Foge Foge Bandido, Pluto e Supernada são projectos que marcaram as últimas décadas da música portuguesa e que têm em comum o seu toque de génio”, lê-se na nota de imprensa. Após um hiato criativo, Manel Cruz está de volta aos palcos, agora com novas canções e em nome próprio.
No final do mês, de 27 a 29 de Outubro, realiza-se a 2ª Edição do HaHaArt Film Festival. O primeiro festival inteiramente dedicado ao Cinema de Comédia em Portugal e organizado pelo Cineclube de Pombal com o apoio do Município de Pombal. O cinema de comédia é o foco do festival que, ao seleccionar e destacar curtas-metragens nacionais e internacionais, pretende promover e afirmar o valor artístico deste género cinematográfico.
Já em Novembro, o Teatro-Cine abre as portas à estreia da nova produção da Terra Amarela, o monólogo “O Tamanho das Coisas” do qual o Município de Pombal é co-produtor e que tem sido desenvolvido no decorrer de residências artísticas na Casa Varela. Com direção do actor e encenador Marco Paiva, o monólogo foi criado à medida do actor Paulo Azevedo, natural da freguesia da Redinha. O espectáculo terá duas récitas, nos dias 24 e 25 de Novembro.
Em Dezembro, a companhia Fogo Lento regressa a Pombal para apresentar um das suas mais recentes criações, “Mulher-Romã”, desenvolvida no ano passado, durante uma residência na Casa Varela. Uma performance transdisciplinar que projecta o espectador nas entranhas da protagonista do conto tradicional “As três romãs”. No texto “Mulher-Romã” procura-se resgatar a mulher, não pelas acções extraordinárias que conseguiu, mas através da partilha do seu mundo interior, ou seja, não se procura gerar admiração, mas empatia.
Sobe ao palco no dia 2 de Dezembro, às 21h30.
No dia 10, e já com o espírito natalício no ar, regressam os Concertos para Bebés da Musicalmente. O espectáculo, intitulado “25 Anjos para cantar o Natal”, terá duas sessões, às 15h30 e às 16h45.
Ao longo da programação, que pode ser consultada na totalidade nas redes sociais do Teatro-Cine de Pombal e na Agenda Cultural Digital, há ainda conversas decorrentes dos trabalhos desenvolvidos, no Teatro-Cine e na Casa Varela, e espectáculos apresentados, bem como sessões de cinema dinamizadas pelo Cineclube de Pombal, quinzenalmente às quintas-feiras, acrescenta o Teatro-Cine de Pombal.