Uma nova escola na Guiné

0
1227

Já estão a avançar as obras da escola que a associação Afectos com Letras, dirigida pela pombalense Joana Benzinho, está a construir em Angola, em parceria com o Rotary Club de Pombal. Infra-estrutura vai custar 15 mil euros. Rotários pombalenses vão angariar 9 mil.

A associação Afectos com Letras já avançou com as obras de construção da escola que vai oferecer ao populoso Bairro de Quelelé, a seis quilómetros de Bissau, capital da Guiné-Bissau. A infra-estrutura, construída em parceria com o Rotary Club de Pombal, contempla cinco salas de aula destinadas a acolher 300 alunos, em dois turnos de 150, nos períodos da manhã e da tarde, por forma a que todos possam juntar-se à hora da distribuição do almoço.

O projecto foi lançado pela Afectos com Letras, dirigido pela pombalense Joana Benzinho, que, para o efeito, contou com a oferta de um terreno nas imediações da Escola de Lassana Cassamá, por parte de um guineense. A licença de construção foi obtida no início de Dezembro, tendo a obra, orçada em 15 mil euros, sido entregue a um empreiteiro luso-guineense, para estar concluída em Abril, antes da época das chuvas. O equipamento para apetrechar as salas de aula já se encontra em Bissau, no armazém de um empresário pombalense ali radicado.

De acordo com a informação prestada pela dirigente da associação, já foi conseguida uma parte da verba necessária, estando o Rotary de Pombal, através das várias iniciativas que tem realizado, a angariar a parte restante, cerca de 9 mil euros.

O Quelelé, tal como muitos bairros que circundam a cidade de Bissau, cresceu sem qualquer planeamento urbanístico. Carece das mais elementares infra-estruturas, designadamente, rede água, luz ou saneamento básico, acessos complicados e muitos caminhos intransitáveis no período das chuvas. A percentagem de desemprego atinge uma boa parte dos agregados familiares, como acontece na generalidade do país.