Pombal adere este sábado à Hora do Planeta

0
458

O Município de Pombal participa, este sábado, dia 27, na iniciativa mundial conhecida como “Hora do Planeta”, entre as 20h30 e as 21h30. O objectivo é sensibilizar a população relativamente ao problema das alterações climáticas.
Serão desligadas as luzes de diversos edifícios públicos da cidade, designadamente, o edifício dos Paços de Concelho, Museu Marquês de Pombal, Celeiro do Marquês, Castelo de Pombal, Ponte D. Maria e Torre do Relógio.
A “Hora do Planeta” é um projecto promovido pela organização global de conservação da natureza ANP/WWF, ao qual o município se associou. Este ano, “sob o tema Água e Alterações Climáticas, vão ser instalados medidores de caudal, de forma a criar zonas de medição e controlo que permitem sectorizar e monitorizar permanentemente a rede pública de abastecimento de água em baixa”, refere o Município de Pombal numa nota enviada à imprensa.
A “Hora do Planeta” é uma iniciativa que se realiza a nível global desde 2007, tendo acontecido, pela primeira vez, em Sydney. Desta, fazem parte milhares de cidades e marcos globais, que conta com a participação de cerca de duas centenas de países.
A Hora do Planeta nasceu em 2007, em Sydney, e desde essa altura já se associaram a esta acção milhares de cidades de cerca de duas centenas de países, apagando milhares de monumentos e edifícios emblemáticos. A iniciativa vai muito além da acção simbólica de desligar as luzes durante 60 minutos, uma vez por ano, mas tornou-se, segundo a organização, um catalisador para o impacto ambiental positivo, levando a grandes mudanças legislativas.
Recorde-se que, no passado dia 19, a autarquia presidida por Diogo Mateus promoveu uma acção de reposição da pegada carbónica, tendo como base a quantidade de papel consumido pelos diversos serviços municipais. A iniciativa traduziu-se na plantação de 140 árvores autóctones, junto ao rio Arunca, pelos colaboradores e membros do executivo municipal.