OPINIÃO | Abril, mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

0
58

Abril é o mês em que se comemora a Prevenção dos Maus Tratos na Infância. O Núcleo de Apoio a Crianças e Jovens em Risco (NACJR) do Centro de Saúde de Pombal é uma entidade de primeira linha no que concerne à intervenção nesta área dos Cuidados de Saúde Primários. É a este nível de cuidados de saúde que há maior proximidade com famílias, cujo acompanhamento é efetuado ao longo de todo o ciclo vital, encontrando-se, por isso, o NACJR, numa posição privilegiada de intervenção.
Qual o papel do afeto no desenvolvimento infantil? Quantas vezes a nossa atenção não recai sobretudo no crescimento, no desenvolvimento cognitivo, na aprendizagem? No entanto, é através de relações afetuosas com a família e outros cuidadores que as crianças aprendem como compreender o mundo, pensar, comunicar, comportar, mostrar emoções e desenvolver uma socialização saudável. A criança que se sente amada sente-se protegida e assim mais confiante para explorar o mundo e ultrapassar os desafios que encontra. Este sentimento de segurança na verdade aumenta a sua capacidade para se desenvolver mental e fisicamente e aprender.
A relação emocional e a comunicação entre os pais e a criança estabelecem-se desde cedo, ainda em bebé na barriga da mãe, desenvolvendo-se durante o primeiro ano de vida. O afeto permite reforçar o vínculo emocional entre o bebé e os seus cuidadores. Ao construir uma relação calorosa, positiva e empática com a criança, os cuidadores estão a ajudar a formar o adulto que ele/a virá a ser e a dar-lhe fundações fortes para o resto da sua vida.
Estudos científicos recentes sugerem que figuras cuidadoras afetuosas podem alterar o desenvolvimento do cérebro e circuitos neuronais nas crianças, o que pode influenciar positivamente a sua condição de saúde ao longo do ciclo de vida. E inversamente, o impacto negativo da carência emocional, de maus tratos e experiências adversas na infância tem igualmente repercussões ao longo da vida, aumentando o risco de morbidade e mortalidade em adulto (e.g. National Center for Injury Prevention and Control, Division of Violence Prevention, 2016).
Reunir recursos e apoio social para cuidar, compreender as manifestações da criança, ter tempo para estar e desenvolver uma relação de partilha é essencial e contribui para que os pais e outros cuidadores se sintam mais confiantes no seu papel.
O NACJR de Pombal, tem vindo a apoiar crianças, jovens e as suas famílias, na gravidez, infância e adolescência, para a promoção de um desenvolvimento saudável das crianças e jovens.
A sua intervenção é realizada por uma equipa multidisciplinar, constituída por Assistente Social, Enfermeira Especialista em Enfermagem Comunitária, Enfermeira Especialista em Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica, Enfermeira, Médica de Medicina Geral e Familiar e Psicóloga Clínica e da Saúde, em colaboração com a saúde e outras entidades com responsabilidade em matéria de infância e juventude.
Este ano paralelamente ao que tem vindo a ser desenvolvido em anos anteriores o NACJR, durante o mês de abril, volta a promover diversas atividades com vista à sensibilização da comunidade local nesta problemática. Assim poderá conhecer o laço azul e a sua historia no centro de saúde, nos Pombus ou num dos muitos estabelecimentos comerciais que aceitaram o nosso desafio!
E a criança, quer venha a ser poeta, padeiro/a, cientista, tímido/a, espalha-brasas, afirmativo/a ou sonhador/a (…), que venha de um lugar de amor!…