Independentes formalizam candidatura de Narciso Mota – Pombal Humano

0
4503

Eram 14h43 desta sexta-feira, 4 de Agosto, quando um movimento de cidadãos independentes entregou, no Tribunal de Pombal, o processo eleitoral relativo à candidatura “Narciso Mota – Pombal Humano”, às eleições de 1 de Outubro.

O movimento apresenta candidatura a todos os órgãos autárquicos do concelho, com excepção para a Assembleia de Freguesia de Vila Cã. “Havia a possibilidade de apresentarmos uma candidatura, mas uma vez que a actual presidente de junta se vai recandidatar como independente, não víamos interesse em apresentar uma segunda candidatura independente”, referiu Narciso Mota.

O protagonista do movimento, e cabeça de lista à Câmara Municipal, reconhece que aquele processo eleitoral é fruto de “muito trabalho” desenvolvido por um “grupo de pessoas muito competentes, diligentes e cumpridoras”, salientando o esforço que foi feito para que o processo de recolha de assinaturas de proponentes, exigido a uma candidatura independente, “estivesse em cumprimento com a lei”.

Quanto às eleições de 1 de Outubro, o candidato e, ex-presidente da Câmara durante cinco mandatos, deposita “expectativas muito positivas”. “Se o resultado estiver em sintonia com o apoio, apreço, louvor e incentivo que os cidadãos nos têm transmitido, ganharemos com maioria absoluta”.

Narciso Ferreira Mota lidera a lista candidata à Câmara Municipal, constituída por Michael Mota António (jurista), Anabela Mota Neves (professora), Pedro Martins (professor), Teresa Silva (Assistente Social), José Alberto Simões (militar na reserva), Eduardo Miguel Dias (consultor), Tânia Ventura (arquitecta) e Emanuel Figueiredo (médico).

Por sua vez, Maria Ofélia Moleiro encabeça a lista à Assembleia Municipal, fazendo-se acompanhar, nos lugares cimeiros, por António Pires, Maria Virgínia Leitão, Manuel Barros e Ana Lúcia Fonseca Ferreira.

Quanto às respectivas assembleias de freguesia, o movimento candidata Teresa Ferreira (Abiul), Pedro Santos (Almagreira), Celestino Lopes (Carnide), Artur Pinto (Carriço), Dinis Cordeiro (Louriçal), Daniel Mota (Meirinhas), Valter Cordeiro (Pelariga), Eduardo Carrasqueira (Pombal), Amadeu Branco (Redinha), Manuel Gaspar (Vermoil), Susana Neves (União de Freguesia de Santiago, São Simão de Litém e Albergaria dos Doze) e Gonçalo Ramos (União de Freguesias da Guia, Ilha e Mata Mourisca).

Partilhar
Artigo anteriorCDU entrega listas concorrentes às autárquicas
Próximo artigoAmílcar Malho entrega candidatura à Câmara e Assembleia Municipal
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.