Amílcar Malho entrega candidatura à Câmara e Assembleia Municipal

0
2716

O movimento “Independentes por Pombal” entregou hoje, pelas 16h50, a sua candidatura à Câmara e Assembleia Municipal de Pombal. Duas listas encabeçadas pelo mesmo candidato: Amílcar Barros Malho, 51 anos, Gestor de Investimentos, natural da freguesia de Abiul e residente em Lisboa.

Para a Câmara Municipal, a lista integra, ainda, os nomes de Pedro Nuno Matias (professor), Carla Alexandra Santos (enfermeira), Carlos Matias (professor universitário), Ana Cristina Silva (médica), Aida Maria Maço Silva (empresária), Telmo Santos Ponte (estudante universitário), Joana Silva Bica (estudante) e Sofia Gomes Gameiro (gestora de stocks).

Por sua vez, a lista candidata à Assembleia Municipal, igualmente encabeçada por Amílcar Malho, integra nos lugares cimeiros Carlos Matias, Maria Júlia Liberal, Pedro Nuno Matias, Idália Lopes Bento, Alexandre Rosa Frutuoso, Dália Cristina Santos, Firmino Jesus Martins e Karen Soares Rocha.

Ao nosso jornal, Amílcar Malho referiu que as expectativas para as eleições de 1 de Outubro “é ganhar”. Caso contrário, “não fazia sentido andar a recolher duas mil assinaturas” para formalizar a candidatura independente. O candidato reconhece tratar-se de um processo complexo, mas “quando as pessoas querem nada é complicado”. “É preciso é trabalhar, desenvolver esforços”, frisou.

Segundo o candidato, os próximos tempos serão de “proximidade ao munícipe” e “tentar divulgar o nosso projecto, o que pretendemos para Pombal”. Ou seja, “essencialmente, mais desenvolvimento, mais inovação, criar uma escola de saber, dar atenção aos casos sociais mais críticos, criar um espaço de lazer, atrair investimentos, e criar emprego de qualidade”, refere, acrescentando: “dar uma dinâmica diferente ao que foi feito até agora, com o envolvimento das pessoas”.

Partilhar
Artigo anteriorIndependentes formalizam candidatura de Narciso Mota – Pombal Humano
Próximo artigoPartido Socialista entrega listas de “pessoas motivadas”
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.