Distrito consagra direita e (re)coloca deputado do BE no Parlamento

0
652

Os 238.433 eleitores que votaram neste domingo, 4 de Outubro, no distrito de Leiria (56,26%) consagraram os partidos da direita, elegendo seis deputados pela coligação “Portugal à Frente” (PSD / CDS-PP). Por outro lado, cerca de 23 mil votantes fizeram com que o Bloco de Esquerda (BE) tivesse reconquistado o deputado, que perdeu há quatro anos, voltando a colocar Heitor de Sousa, no Parlamento.

Segundo os resultados provisórios, divulgados pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, a coligação PSD – CDS/PP somou 48,42% dos votos, garantindo a eleição de seis deputados: Teresa Morais, Feliciano Barreiras Duarte, Pedro Pimpão (o pombalense que surpreendeu ao ocupar o terceiro lugar da lista), Assunção Cristas, Margarida Balseiro Lopes e José António Silva.

O mesmo número de deputados que o PSD elegeu, há quatro anos, quando concorreu sozinho. Em 2011, o CDS-PP obteve 12,80% tendo eleito Assunção Cristas, que agora concorreu na lista da coligação.

Por sua vez, o Partido Socialista (PS) manteve os três mandatos, garantidos em 2011, passando agora a ser representado por Margarida Marques, António Sales e José Miguel Medeiros. No entanto, relativamente a 2011, subiu a votação de 20,71 para 24,82%. O pombalense Adelino Mendes, que figurava em quinto lugar da lista, não conseguiu ser eleito deputado.

Dos resultados obtidos neste domingo, destaque para os 9,66% dos votos no Bloco de Esquerda, que elegeu Heitor Sousa. Um economista, de 62 anos de idade, que exerceu funções entre 2009 e 2011, na XI Legislatura.

Orlando Cardoso