COVID-19 | Centro Escolar das Meirinhas fechado até dia 7 de Dezembro

0
1195

O Centro Escolar das Meirinhas, no concelho de Pombal, está fechado até dia 07 de Dezembro, após uma profissional que presta serviço no espaço ter testado positivo à covid-19.

O centro escolar das Meirinhas foi inaugurado em Janeiro de 2019

À agência Lusa, a delegada de saúde coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Litoral explicou que o resultado a esta profissional, colaboradora do Lar da Felicidade, foi conhecido na noite de terça-feira, dia 24.
“Feita a avaliação de risco do trabalho que desenvolveu e dos contactos que considerámos de risco, determinou-se o encerramento das estruturas com a qual a profissional contactou”, o centro de dia daquela IPSS, onde eram confeccionadas as refeições para os alunos e os utentes, e o centro escolar, disse Odete Mendes.
“É uma medida cautelar”, justificou Odete Mendes, referindo que a funcionária em causa “elaborou as refeições e deu apoio no empratamento e na sua distribuição pelas crianças”.
Todas as 154 crianças do centro escolar, com pré-escolar e 1.º ciclo, entraram em isolamento profilático, até dia 7 de Dezembro, assim como professores e auxiliares.
O mesmo sucede como as profissionais da cozinha, que juntamente com outras funcionárias da instituição e do centro escolar, vão fazer teste ao novo coronavírus este sábado. No total, serão realizados 32 testes, adiantou ontem o presidente da Câmara Municipal, Diogo Mateus, durante o briefing diário sobre a situação epidemiológica no concelho.
Odete Mendes destacou ainda a articulação “rápida e eficaz com a instituição e as autarquias”, Junta de Freguesia das Meirinhas e Câmara de Pombal.
O presidente da Junta, Virgílio Lopes, adiantou que a creche, com quase 40 crianças, uma das valências do Lar da Felicidade, instituição de solidariedade social responsável pelo centro de dia e que presta apoio domiciliário, também está encerrada.
À população, Virgílio Lopes pede tranquilidade e garante que foram tomadas todas as medidas para ultrapassar a situação.
O presidente da câmara disse que se se fizer a projecção dos 213 casos activos esta quarta-feira “convertendo em 100 mil habitantes”, o município “estaria com 414 casos por cem mil habitantes, portanto ainda integrado nos concelhos de risco elevado, mas já não em risco muito elevado”.

*com Agência Lusa