Câmara adjudica obras de 750 mil euros para a Loja do Cidadão

0
1781
Casa Agorreta

A Câmara de Pombal adjudicou, na última reunião do executivo, a empreitada relativa às obras de requalificação da Casa Agorreta com o objectivo de adaptar o imóvel, na Praça Marquês de Pombal, para acolher a Loja do Cidadão. A empreitada, com um prazo de execução de 365 dias foi adjudicada por cerca de 750 mil euros à empresa Civilcasa II – Construções, SA, de Aveiro.
A Casa Agorreta, localizada em pleno centro histórico da cidade, acolheu até final do ano passado, o serviço de Finanças, que passou a funcionar para o Centro de Negócios, nas proximidades, construído de raiz pelo município para aquele efeito.
Segundo o presidente da Câmara Municipal, a requalificação da Casa Agorreta, contígua ao Arquivo Municipal, visa adaptar o espaço à Loja do Cidadão, conforme o protocolo de cooperação estabelecido com a Agência para a Modernização Administrativa (AMA).
Diogo Mateus esclareceu a vereação que a cooperação financeira protocolada com a AMA contempla um “apoio na ordem dos 280 mil euros”, estando a autarquia a analisar a possibilidade de afectar aquela empreitada ao Plano Estratégico para o Desenvolvimento Urbano (PEDU), com vista a ser enquadrada “no acelerador de investimento” que contemplou o município com uma bonificação de 500 mil euros.
“Estamos a explorar todos os recursos para que o esforço financeiro do município [relativamente a esta empreitada] fique pelos 15%”, afirmou Diogo Mateus.
Na mesma reunião camarária, foi adjudicada igualmente a construção de redes e estações elevatórias, na freguesia do Carriço, por cerca de 2,6 milhões à empresa Joaquim Rodrigues da Silva & Filhos, Lda, sediada no concelho.

Partilhar
Artigo anteriorEleições e Campanhas
Próximo artigoJoana Oliveira conquista palcos internacionais
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.