Alunos da ETAP melhor preparados para os desafios da Indústria 4.0

0
549

Na era da Indústria 4.0, a Escola Tecnológica e Profissional de Pombal (ETAP) quer preparar os alunos para os desafios daquela que é apontada como a Quarta Revolução Industrial, impulsionada pelas tecnologias inovadoras que causam efeitos profundos, quer nos sistemas de produção quer nos modelos de negócio.
Para isso, a ETAP adquiriu um robô colaborativo que vai permitir “um maior enriquecimento e maior diferenciação das aprendizagens”, muito em particular dos alunos que frequentam os cursos profissionais de técnico de mecatrónica e de técnico de electromecânica.

“Este equipamento, que constitui investimento pouco comum em escolas pelo valor inerente, é uma das tecnologias de ponta utilizadas na nova era da indústria 4.0, conseguindo manejar diversos tipos de objectos, uma vez que possui uma garra flexível que pode ser usada para uma ampla variedade de tamanhos e formas de peças”, explica a direcção da escola, através de uma nota de imprensa.
Com as tecnologias para automação a assumirem um papel cada vez mais relevante, e onde se inclui a robótica colaborativa, os alunos da escola profissional passam a dispor da oportunidade “de aprender a programar este tipo de equipamentos e a inseri-los em processos de produção característicos das mais avançadas empresas industriais”, o que se torna fundamental “num momento em que muitas empresas tentam corresponder aos desafios da Indústria 4.0”, salienta a direcção da escola, presidida por Jorge Vieira da Silva.
“Os robôs colaborativos são desenvolvidos para trabalhar com as pessoas, incumbindo-lhes as actividades pesadas e/ou repetitivas, bem como atividades complexas e perigosas, enquanto as pessoas se podem dedicar às actividades detalhadas que requerem a utilização das suas capacidades cognitivas”, explica a ETAP, em jeito de conclusão.