2022 foi o ano com “maior investimento” da última década em Ansião

0
816
Foto de “família” composta pelos autarcas, entidades oficiais, condecorados e convidados da cerimónia

O concelho de Ansião executou 5,7 milhões de euros de investimento ao longo do ano 2022, o que representa “o maior investimento [anual] realizado nos últimos 10 anos”. O anúncio foi feito pelo presidente da autarquia, na sessão solene comemorativa do Dia do Município, que aconteceu na manhã de 18 de Maio.
“Terminámos o mandato e o ano de 2022 com o maior investimento realizado nos últimos 10 anos”, congratulou-se António José Domingues, sublinhando que no ano passado o investimento rondou os 5,7 milhões de euros, dos quais cerca de um milhão de euros do orçamento municipal foram para investimentos nas freguesias.
O autarca destacou também o facto deste recorde de investimento ter sido executado “com a redução do IMI para a taxa mínima e a eliminação da Derrama”, que se traduziu, em cinco anos, em “perto de três milhões de euros de benefícios fiscais atribuídos às famílias e às empresas do concelho”.
Apesar do aumento de investimento e da redução das receitas no âmbito das taxas municipais, a Câmara Municipal manteve “as contas equilibradas, uma dívida total de seis milhões de euros, perfeitamente controlada, e uma capacidade de endividamento superior a 7,5 milhões de euros”.
Entre as obras realizadas, o edil destacou a requalificação do Parque Empresarial do Camporês (2,4 milhões de euros), a conversão da antiga escola primária em Loja de Cidadão (700 mil euros) e a substituição de 5.000 luminárias por tecnologia led (684 mil euros).
Por outro lado, até ao final do ano 2022, “o concelho de Ansião submeteu projectos no valor total de 22 milhões de euros, com um investimento aprovado de 12,5 milhões de euros”, onde se inclui a remodelação do Centro de Saúde de Ansião (1,6 milhões de euros) e o projecto dos Bairros Comerciais Digitais (cerca de um milhão de euros).
Já na carteira de projectos previstos realizar consta a requalificação da Mata Municipal, do Campo da Mata e do Mercado Municipal, mas também a requalificação da Quinta das Lagoas, onde o município pretende construir uma piscina descoberta e criar “uma nova centralidade de lazer e convívio”.
António José Domingues aproveitou a presença do secretário de Estado do Planeamento para lhe pedir que reportasse ao Governo a “necessária e urgente requalificação do IC8, no troço Pombal /Avelar”, o qual de Itinerário Complementar “apenas tem o nome”, pois “falta-lhe tudo o resto, continuando a ser uma via que dificulta a mobilidade e provoca a morte e acidentes constantes”. Daí, “continuarmos, persistentemente, a esforçarmo-nos para que se reconheça a sua urgente e absoluta necessária requalificação”.
Por sua vez, o secretário de Estado do Planeamento incentivou o município, as empresas e as instituições do concelho a “apresentarem cada vez mais candidaturas” para “tornar Ansião com outra capacidade”. “Não há momentos para hesitação”, evidenciou Eduardo Pinheiro, sublinhando que os investimentos no âmbito do PRR têm de estar terminados em 2026, pelo que “aqueles que andarem mais depressa terão mais capacidade para aceder aos recursos”.

Carina Gonçalves | Jornalista

*Notícia publicada na edição impressa de 01 de Junho