StartUp Pombal quer promover e premiar micro-ideias de negócio

0
317

“O empreendedor é aquele que, para além de diagnosticar problemas, dá o passo mais à frente”, ou seja, “é aquele que vai imaginar uma solução”, mesmo sem saber “se vai funcionar ou não” e que, ainda assim, assume “esse risco”. As palavras são de Isabel Marto, da StartUp Leiria, um dos parceiros do Prémio Local de Incentivo ao Empreendedorismo, apresentado no dia 21 de Maio, na Junta de Freguesia de Pombal.

Rita Mota (coordenadora do CLDS/4G), Teresa Silva, Pedro Pimpão, Isabel Marto e Rui Lino

O StartUp Pombal, como explicou Pedro Pimpão, pretende “mobilizar a comunidade para um ecossistema empreendedor” e surgiu “de uma iniciativa lançada pelo CLDS 4G há vários anos [entidade coordenadora do projecto e que tem como promotor o Município de Pombal], levando à criação, “aqui na Freguesia de Pombal”, de “um grupo de trabalho sobre empreendedorismo” que reúne” várias entidades relacionadas com o empreendedorismo no nosso território”. Enquadra-se no âmbito do quinto eixo de intervenção do Plano de Acção da Comissão Social da Freguesia de Pombal, dedicado à área da formação e empregabilidade.
Desenvolvido na sequência de outras iniciativas, o presidente da Junta de Freguesia de Pombal considera que “este passo que demos agora é mais significativo” e pretende dar “oportunidade aos jovens e aos menos jovens de poderem partilhar as suas ideias de negócio”.
Até dia 15 de Junho, todos os cidadãos e cidadãs com idade igual ou superior a 14 anos [sem limite de idade], que tenham uma ideia de micro-negócio, diferenciadora do que existe no mercado, podem concorrer a este prémio. Basta, para isso, que sejam residentes no concelho e/ou que se encontrem matriculados em estabelecimentos de ensino pombalenses, ou que aqui tenham o seu domicílio profissional A participação pode ser individual ou colectiva (máximo de três participantes).
“Acho que é obrigação de todos nós, enquanto comunidade, ajudarmos a fomentar novas ideias de negócio, promover o auto-emprego e ter atitudes empreendedoras e positivas”, sublinhou Pedro Pimpão, considerando que o prémio “pode ser um embrião para criarmos aqui um ecossistema empreendedor e apoiarmos os jovens a acreditarem nas suas ideias e a valorizarem-nas”.
Por outro lado, e numa referência ao actual contexto económico causado pela pandemia, o presidente da Junta de Freguesia acredita que o StartUp Pombal pode “dar ferramentas aos nossos jovens e menos jovens para que possam enfrentar a vida com outras perspectivas”, ao mesmo tempo que enalteceu a importância das parcerias para a sua concretização.
E foi também da importância das parcerias que falou Teresa Silva. A presidente da Associação de Pais e Educadores para a infância (APEPI), entidade coordenadora do CLDS/4G, apresentou a síntese de acção deste projecto, que integra numa das suas vertentes o StartUp Pombal, destacando também a importância do empreendedorismo.
Na linha deste raciocínio, Rui Lino, chefe de divisão da Acção Social e Social do Município de Pombal, defende que a “rede de parcerias é importante para combater os efeitos menos visíveis da pandemia”. Nessa medida, “só um consórcio de parceiros atentos à realidade do concelho podia operacionalizar acções que visam incentivar a criação de novos projectos que visam o desenvolvimento económico e social do concelho”.
As normas de participação estão disponíveis no site https://www.freguesia-pombal.pt/startup/, desenvolvido por Gabriel Almeida, aluno de Marketing do Instituto D. João V (Louriçal), em estágio na Junta de Freguesia de Pombal.
Há prémios para as três melhores ideias: 500 euros para o primeiro classificado, que beneficia também de serviços de aceleração na StartUp Leiria durante três meses; um Leitor de MP3 desportivo para o segundo; e Óculos 3D para o terceiro. Os três primeiros prémios usufruem, ainda, de uma reportagem de divulgação nos meios de comunicação sociais locais e regionais.

*Notícia publicada na edição impressa de 03 de Junho