JS quer Biblioteca com horário alargado

0
1227

A Juventude Socialista de Pombal enviou uma carta aberta ao presidente da Câmara, a propósito do horário de funcionamento da Biblioteca Municipal. Depois de não obtida resposta por parte do município a um e-mail enviado pela JS sobre o tema, os jovens optaram por expressar publicamente o seu “manifesto desagrado”.

Segundo aquela estrutura partidária, “não é recente o debate em torno de um eventual alargamento do horário estabelecido para aquele que é, no nosso município, o único local público, excluídas as escolas, considerado adequado para fins de estudo, leitura, lazer lúdico ou investigação científico-cultural”. A JS recorda ter recolhido “cerca de duzentas assinaturas de pessoas que pretendem ver concretizada a extensão do horário”, que fez chegar a Diogo Mateus no dia 22 de Novembro do ano passado. Segundo os socialistas, “o tema foi discutido em reunião ordinária do Conselho Municipal da Juventude e o senhor presidente consentiu em que pudesse haver um espaço de estudo com um horário mais conveniente na época de exames que se sucedesse, e, portanto, aquela que se inicia presentemente”. A situação permanece inalterada e a JS aponta que “decresceu o número de jovens estudantes a optar por regressar a Pombal por esta altura”.

A JS destaca que apesar de ter apresentado “há cerca de sete meses, uma proposta amplamente legitimada pela população mais jovem do concelho”, esta não é a única faixa etária “a quem aprazeria igualmente esta pretensão por nós colocada”. No documento, a Juventude Socialista frisa que “já no passado outras entidades visaram o mesmo objectivo, ainda que sem sucesso” e afirma que é “com base nestes indicadores que fundamentamos a nossa insistência nesta que nos parece ser uma situação que, para além de ir de encontro ao interesse público, é de moderadamente simples resolução, concluindo-se pela não razoabilidade do seu adiamento”. A juventude partidária declara não querer “deixar cair no esquecimento” a sua pretensão, que considera “indispensável”.