Escola de Inglês MJA abre portas a um ensino de Inglês diferenciado

0
345

É com as suas iniciais que Maria José Anastácio se apresenta, desde Julho, no espaço que abriu portas no primeiro piso do Centro Comercial de Albergaria dos Doze. Uma escola de Inglês que quer marcar a diferença, com metodologias ajustadas às especificidades de cada aluno.

Na MJA Traduções, Ensino e Formação, Maria José (mais conhecida como Mizé) dá vida a um projecto que faz jus à experiência de cerca de 30 anos nestas áreas e onde quer marcar a diferença, à semelhança do que tem feito até à data. “Tenho trabalhado como freelancer, e após ter colaborado intensamente durante os últimos anos quase que em regime de exclusividade com uma entidade, decidi abrir agora o meu próprio espaço, valorizando a todos os níveis o meu trabalho, empenho e conhecimento”, conta.
E desengane-se quem espera que esta seja uma escola de Inglês convencional. “Não sou o tipo de professora que abre o manual e se limita aos exercícios no mesmo”, mas, ao invés disso, “faço um plano da lição direccionado para as especificidades de cada grupo”, o que implica uma preparação “cuidadosa das aulas”. A MJA não é, por este e tantos outros motivos, “mais uma escola de Inglês”. Aqui, “não é apenas iniciar a aprendizagem, decorar as regras mas sim absorver o Inglês de forma natural e contínua”, sublinha Maria José sobre a filosofia da escola.

Maria José na sala de aulas, com o quadro interactivo ao fundo

Se dúvidas houvesse, elas encontram expressão no momento em que os alunos são submetidos a avaliação. “Faço a diferença pelos reconhecimentos e resultados que tenho tido ao longo destes anos e que demonstram que o meu método – um misto de metodologia pessoal com a de Cambridge – faz a diferença”, realça a professora. “Costumo dizer que é para aprender Inglês para a vida e não para os testes”.
Ainda que o ensino de Inglês absorva boa parte do quotidiano de Maria José, que inclui a preparação para os exames de Cambridge e IELTS, a escola dispõe também de outros serviços. Há explicações de inglês, individuais ou em grupo; formação à medida (para adultos e empresas), incluindo a certificada (Maria José é certificada pelo IEFP); tradução e serviços linguísticos. Em qualquer um destes casos, é possível optar entre aulas presenciais ou à distância. Seja qual for a escolha, o método de ensino utilizado dá sempre prioridade a aulas dinâmicas e interactivas, alicerçadas em ferramentas digitais de última geração, como é o caso do quadro interactivo e de boa parte do material didáctico (manuais, vídeos).
Em suma, “é um espaço de confiança, onde os jovens podem aprender livremente e onde se podem expressar, sem receios. As aulas com as crianças, por exemplo, são muito movimentadas e cada uma delas é vista de forma individual”, refere Maria José.
Para dar resposta a essas individualidades, a tradutora e professora tem investido em formação “a todos os níveis”, com destaque para a recente frequência de uma masterclass em “Dislexia e Défice de Atenção”.

Percurso académico e profissional
Professora, formadora e tradutora-intérprete, Maria José Anastácio iniciou a carreira profissional no Ministério do Ambiente, no Reino Unido, para onde foi viver com apenas 19 anos. Aí residiu cerca de duas décadas, onde trabalhou sobretudo na área dos direitos humanos, já com um elemento de formação. No Malawi, como formadora e intérprete, foi consultora da então Relatora Especial sobre as Condições Prisionais em África e da Comissão Africana sobre os Direitos Humanos e dos Povos, a quem auxiliou a estabelecer um Gabinete, criando manuais de trabalho e protocolo e dando formação aos trabalhadores de várias ONG em Lilongwe.
Em Londres formou-se como tradutora pelo Institute of Linguists (IOL), uma das entidades mais reconhecidas a nível internacional, nesta área, mas acabaria por alargar os horizontes, graças ao “interesse pelo ensino”. A experiência como professora de Inglês em comunidades requerentes de asilo, nomeadamente de Angola, Moçambique e Guiné-Bissau, acabaria por abrir caminho a uma paixão que perdura até aos dias de hoje. “Foi aí que descobri que o ensino é mesmo aquilo que eu gosto de fazer”, afirma Maria José.
Para dar continuidade a este percurso, fez o CELTA (Certificate in Teaching English to Speakers of Other Languages) , uma qualificação da Cambridge Assessment que lhe permite dar aulas de Inglês como língua estrangeira, em qualquer escola de Inglês que prepare alunos para os exames de Cambridge, em qualquer parte do mundo, “com estratégias e metodologias mais direccionadas para adultos”, explica.
No campo do ensino, Maria José não quis ficar por aqui e fez questão de adquirir também competências mais vocacionadas para o ensino dos mais novos. Para isso, frequentou a International House World Organisation, em Coimbra, onde adquiriu formação através do IH Certificate in Teaching Young Learners and Teenagers, também certificada por Cambridge, para leccionar com sucesso Inglês a crianças entre os 3 anos e a adolescência, “uma vez que são faixas etárias que precisam de metodologias completamente diferentes”, esclarece. Na MJA, as próprias turmas são reduzidas, com um máximo de oito alunos, podendo ser de 10, no caso de alunos que já frequentem os níveis B2, C1 ou C2.

A Escola de Inglês MJA pode ser contactada pelo telefone 918 789 715 ou pelos emails: tradutoraengpt@gmail.com e cantinhodaslinguasmja2023@gmail.com. Está de porta abertas a crianças, jovens e adultos que querem aprender Inglês de forma divertida e duradoura e preparar o futuro através de uma qualificação de Cambridge, mas também a adultos que queiram aperfeiçoar os conhecimentos ou a alunos que necessitam apenas de apoio individual que permita a melhoria das notas, funcionando em regime presencial ou online. Às empresas presta um serviço diferenciado, ajustado às necessidades de formação dos trabalhadores.