Praia do Osso da Baleia renova galardão da Bandeira Azul

0
704

A praia do Osso da Baleia, única do concelho de Pombal, vai hastear mais uma vez, durante este Verão a Bandeira Azul. “Este galardão é o reconhecimento da qualidade ambiental e de desenvolvimento sustentável que a praia do Osso da Baleia apresenta, resultante da aposta e do esforço que o município emprega na promoção daquela praia, que será, porventura, a única da Península Ibérica livre de construções e da influência urbana”, refere fonte da Câmara Municipal.
Segundo a mesma fonte, “no decorrer do processo de atribuição da Bandeira Azul é avaliado um conjunto de critérios”, que envolvem “a educação ambiental, a qualidade da água balnear, a gestão da praia, serviços e a segurança.”
Em 2019, o desafio do Programa Bandeira Azul é continuar a sensibilizar para o facto do lixo marinho ter origem em actividades terrestres, para as consequências dos comportamentos humanos e para o papel dos rios enquanto ponte de ligação entre terra e mar.
Para além da distinção da Bandeira Azul, o Osso da Baleia é uma praia inclusiva, sendo reconhecida desde 2005 como uma Praia Acessível, por dispor de infra-estruturas de acessibilidades a pessoas com problemas de mobilidade, permitindo o acesso de utentes com cadeiras de rodas ao areal.
É também, desde 1998, Praia Dourada, galardão que reconhece os valores singulares do ponto de vista geológico, florístico, faunístico, paisagístico ou patrimonial, com ambientes naturalizados e reduzido grau de infra-estruturação.
Nos últimos anos, a praia foi distinguida também pela Quercus como “Praia com Qualidade de Ouro”, prémio que distingue a qualidade das águas balneares.

*Notícia publicada na edição impressa de 9 de Maio

Partilhar
Artigo anteriorFim-de-semana ‘cheio’ para a Oficina Criativa de Pombal
Próximo artigoObras de meio milhão vão requalificar o Jardim do Cardal
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.