Externato de Albergaria quer alargar oferta ao Secundário

0
501

O Externato Liceal de Albergaria dos Doze quer alargar a sua oferta educativa ao Ensino Secundário, tendo enviado um pedido de autorização ao Ministério da Educação. A pretensão tem como objectivo “permitir aos alunos a conclusão da escolaridade obrigatória sem terem de se deslocar para Pombal”, refere o director António do Carmo.
Aquela pretensão “é um desejo antigo, mas que tomou carácter de urgência a partir do momento em que a escolaridade obrigatória foi alargada até ao final do ensino secundário”, refere a escola, frisando que “evitará as dificuldades com que se têm deparado, nos últimos anos, os alunos, que aqui concluem o 9.º ano, ao pretenderem matricular-se na Escola Secundária de Pombal, segundo dizem, por esta se encontrar sobrelotada”.
António do Carmo considera que de acordo com o número de alunos residentes na “área geográfica de implantação”, que têm frequentado o Externato ao longo dos últimos anos, “será constituída uma turma mista no 10º ano, com seguimento nos anos seguintes”.
Por outro lado, aquele estabelecimento de ensino particular está a estudar a possibilidade de avançar, igualmente, “com uma turma do Ensino Profissional abrangendo todos os alunos de uma área mais vasta para a qual esta é a escola mais próxima”.
António do Carmo refere, ainda, que ao avançar com o alargamento ao ensino secundário o Externato quer “contrariar os efeitos negativos do sucessivo corte de financiamento por parte do Estado”, no âmbito dos contratos de associação. “Há turmas a funcionar sem financiamento, mas a verdade é que existem alunos (reais). Alunos que aqui frequentam a escolaridade obrigatória, de forma gratuita, por humanismo e por generosidade do Externato. É incompreensível e tem criado sérias dificuldades”, frisa.
O director afirma que “a manutenção e valorização dos recursos humanos, nomeadamente do corpo docente, é também uma razão forte que nos motiva nesta estratégia”. “Apesar de todas as dificuldades, desde há cinco anos, temos vindo a adiar as rescisões de contratos”, conclui.
Na última reunião camarária, o presidente da autarquia deu conhecimento daquela pretensão do Externato Liceal de Albergaria dos Doze, referindo que o executivo “está a estudar a metodologia mais adequada para apoiar aquela proposta”, adiantando que uma das medidas será solicitar uma audiência ao secretário de Estado da Educação.
Diogo Mateus não tem dúvidas que aquele objectivo irá aliviar a “sobrecarga que existe na Escola Secundária de Pombal”, cujo director já veio defender a criação de mais oferta daquele nível de escolaridade no concelho.
Por outro lado, o edil considera que a decisão do Externato “é uma reacção positiva” demonstrativa de “alguém que não baixa os braços”.

*Notícia publicada na edição impressa de 09 de Janeiro

Partilhar
Artigo anteriorAlunos da Escola Gualdim Pais baptizaram estrela e planeta
Próximo artigoARS Centro sem dinheiro para reparar infiltrações
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.