União entre comunidade e autarquias melhora condições na Gualdim Pais

0
2260

O Agrupamento de Escolas Gualdim Pais assinalou hoje a conclusão das obras de instalação de um tecto falso no refeitório da escola sede, um investimento que juntou a Associação de Pais e Encarregados de Educação, empresas, Junta de Freguesia e Câmara Municipal de Pombal. Uma união de esforços que resultou numa “mais valia para o bem-estar das crianças”, como afirmou a directora do agrupamento, Sara Rocha.

Sara Rocha enalteceu as mais-valias e a necessidade da obra
Com aquela intervenção foi solucionado um problema de sonorização no espaço de refeitório da escola, correspondendo a uma necessidade sentida “há vários anos”, adiantou a docente, enaltecendo a colaboração das entidades envolvidas.

Também o presidente da Junta de Freguesia de Pombal sublinhou a cooperação entre todos os envolvidos, realçando o papel da Associação de Pais e Encarregados de Educação que, no entender de Nascimento Lopes, “trabalhou arduamente”. Na sua opinião, a autarquia a que preside “serviu de interlocutor entre as partes”, para que a obra fosse concretizada, “proporcionando bem-estar” a todos os utilizadores daquele espaço escolar.

Por sua vez, Diogo Mateus considerou que aquela intervenção deveria servir de exemplo a algumas entidades públicas do país. Segundo o presidente da Câmara o sistema centralista que existe em Portugal não permite que se façam investimentos tão reduzidos de uma forma tão célere e desejada”. O autarca reconheceu que aquelas obras foram realizadas não só devido à “generosidade” de algumas empresas e do apoio das autarquias, mas também porque existiram “níveis de confiança” entre todos os envolvidos.

Sara Rocha, Nascimento Lopes e Diogo Mateus. As intervenções decorreram no refeitório, onde foi aplicado o tecto falso
Apontando outras necessidades para aquela escola, designadamente ao nível da instalação de telheiros, substituição de telhados e eficiência energética, o edil social-democrata desejou que a comunidade se una, defina prioridades e as realize, mostrando às entidades do país que é possível melhorar o património público em cooperação.

Um grupo de alunos brindou as entidades com um momento musical

No final da visita, o grupo de dança da escola actuou para os convidados
Orlando Cardoso (texto)