Parquímetros da cidade estão dentro da lei

0
2019

Depois da foto denúncia publicada neste jornal na última edição, alertando para a possibilidade de os parquímetros da cidade ainda não terem sido verificados, a PMUGEST já emitiu um esclarecimento, assegurando que os equipamentos estão em consonância com todos os requisitos legais. A empresa municipal explica, ainda, como fazer a leitura correcta dos selos afixados nas máquinas, para evitar interpretações que não correspondam à verdade.

Na sequência da foto denúncia publicada na última edição deste jornal, na página 2, com o título “Contadores dos parcómetros não verificados”, a empresa municipal PMUGEST – Pombal Manutenção Urbana e Gestão emitiu uma nota de esclarecimento sobre o assunto, onde refere que aquela informação não corresponde à verdade.

Na qualidade de entidade responsável pela actividade de gestão e fiscalização das zonas de estacionamento de duração limitada na cidade, a administração da PMUGEST afirma que “todos os parquímetros da cidade de Pombal se encontram – bem como se encontravam à data da referida notícia – devidamente verificados pelas competentes entidades e em perfeita conformidade legal”, com base nas directivas emanadas da “Portaria nº978/2009 de 1 de Setembro, que regula o controlo metrológico dos equipamentos contadores de tempo”. Aliás, sublinha a empresa municipal, “o caso concreto do parquímetro identificado na foto publicada é demonstrativo do que acabámos de referir pela simples análise do painel frontal do parquímetro”.

Para uma melhor interpretação dos selos colocados no equipamento, a administração da PMUGEST diz que aparece “com maior destaque, em posição central, um selo de verificação de 2013, em formato e cor específica, colocado após a ocorrência de uma intervenção de reparação em 2013, de acordo com a lei, que certificou o equipamento até final do ano 2014”. Por outro lado, “com menor destaque, mais acima, um selo de verificação de 2014 em formato circular com a indicação dos dois últimos algarismos do ano 2014, que certifica o parquímetro até final de 2015”, explica a empresa municipal.

Notícia publicada na edição nº48, de 22 de Janeiro