Zona do Barco vai ser alvo de intervenção

0
615

O assunto não é novo e as obras na zona do Barco são há muito aguardadas. Menos de um quilómetro de estrada clamava por uma intervenção que finalmente vai avançar e os moradores manifestam satisfação com a iminente melhoria da sua qualidade de vida.

O Município de Pombal promoveu uma sessão de esclarecimento no passado dia 13 de Maio, com o objectivo de apresentar o projecto da obra de requalificação urbana da Estrada Nacional 237. No Mini-auditório do Teatro Cine, o tema central foi a zona entre o Alto do Cabaço e o Barco, que será alvo de uma intervenção que se prevê que seja lançada a concurso até ao final do ano.

A autarquia deu a conhecer aos moradores daquela área o “conjunto de soluções rodoviárias” capazes de “integrar as diversas funções ligadas à mobilidade e acessibilidade local”.

O principal objectivo desta intervenção é a requalificação viária e consequente reforço da segurança através da “acalmia de tráfego”, o que tem em conta o “carácter urbano” que a via foi adquirindo e pretende “compatibilizar as condições de circulação entre os diferentes modos de transporte que coexistem e partilham este espaço”.

A principal medida para atenuar a velocidade de trânsito neste troço será a introdução de duas rotundas, uma na intersecção com a Rua de Ansião e outra de acesso à Urbanização S. Cristóvão, “delimitando os pontos de entrada e transição para o ambiente urbano”, controlando “o comportamento dos condutores” e “induzindo à prática de velocidades de circulação mais reduzidas”. Além destas funções, as rotundas compatibilizam os vários ramos afluentes, reorganizando o tráfego em toda a envolvente.

Uma das alterações mais marcantes será a redução da largura das faixas de rodagem, causada não só pela introdução de passeios para circulação pedonal, como também de uma ciclovia e de um corredor central para vias de desaceleração que evitará filas ou congestionamentos. Além disto, serão criados caminhos especificamente idealizados para facilitar o acesso às habitações e os entroncamentos existentes serão reformulados para que se tornem capazes de comportar os novos desenhos e circuitos. Outra alteração a destacar é a introdução de passadeiras que desempenham “funções de lombas redutoras de velocidade”.

O projecto contempla ainda o reforço da iluminação e a plantação de cerca de uma centena de árvores, bem como a construção de novas condutas de abastecimento de água e de colectores de águas pluviais.