Após vários meses de interdição na circulação de pessoas e veículos na Via Atlântica, na freguesia do Carriço, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) levanta as sinaléticas proibitórias e volta a permitir a utilização daquela estrada.

A norte da Mata do Urso, a Via Atlântica é umas das principais estradas de circulação para aqueles que se querem deslocar à praia do Pedrogão, da Vieira de Leiria, ou mesmo para os que vão para os concelhos da Marinha Grande, ou de Leiria. No entanto, depois dos incêndios que fustigaram a região, em 2018, e com a necessidade de efetuar trabalhos de limpeza e de remoção de árvores em risco de queda, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) decretou a interdição do trânsito automóvel em várias zonas, nomeadamente “do troço que vai da passagem de nível, junto ao apeadeiro do Carriço, até à Lagoa da Ervideira”, assim como “da rotunda da Guarda do Norte até à rotunda da Baleia, que dá acesso à praia do Osso da Baleia, sendo que esse troço, apesar de tudo foi menos fustigado pelos incêndios”, esclarece o presidente da Câmara Municipal de Pombal, Diogo Mateus.
A questão levanta-se há mais de seis meses após a interdição, e depois da conclusão da maioria dos trabalho, uma vez que a entidade responsável pela gestão desse recursos ainda não “procedeu à remoção da sinalética do risco de queda de arvores”, esclarece o autarca enquanto explica que “a autarquia formalizou, chamando a atenção do ICNf, enquanto entidade gestora da Via Atlântica, e simultaneamente responsável pelo património florestal que lá estava, que deviam proceder à regularização da situação, como aliás competia a qualquer proprietário”.
Perante essa impossibilidade “o ICNF determinou o encerramento das vias rodoviárias, e percebe-se, se for o caso dos trabalhos estarem a decorrer, e onde existe a necessidade de interromper a circulação do trânsito nessa altura, mas não conseguimos compreender quando já passam vários meses”. Ainda para mais,“se pensarmos que estamos em época estival: a praia do Osso da Baleia já hasteou as suas bandeiras e já tem os recursos todos disponíveis”, no entanto, “com esta situação, acaba por afastar visitantes”.
Para o presidente da autarquia, a situação “é lamentável e mostra uma atitude de franquíssimo exemplo por parte do estado para com as suas responsabilidades, nomeadamente no campo da segurança”.
Segundo o ICNF, a situação estará já regularizada, uma vez que a partir de “dia 27 de Junho, está prevista a reabertura do troço de estrada compreendido entre a Guarda do Norte e a Lagoa da Ervedeira, que integra o troço principal da Estrada Atlântica (Povoação do Carriço, no concelho de Pombal – Praia da Vieira de Leiria, no concelho da Marinha Grande)”, adianta o gabinete de comunicação, sendo que “existem ainda dois pequenos troços de estrada onde a sinalização será mantida durante alguns dias mais, enquanto estiverem em curso as operações de corte de arvoredo nas faixas laterais destas estradas”, e garante que “a circulação está interdita por razões de segurança”, e “as vias serão reabertas ao trânsito à medida que as operações forem concluídas”.