Troféu Português do Voluntariado atribuiu Prémio Excelência à Associação Afectos com Letras

0
1399

Os voluntários da Associação Afectos com Letras foram distinguidos com o Prémio Excelência 2023 da Confederação Portuguesa de Voluntariado (CPV), no Dia Internacional do Voluntariado, celebrado no passado dia 5 de Dezembro.

A pombalense Joana Benzinho (segunda a contar da esq.) preside à Afectos com Letras

O “Troféu Português do Voluntariado”, que já vai na sua 15ª edição, tem como objectivo reconhecer o trabalho dos voluntários em projectos ou acções de voluntariado e é atribuído por um júri nomeado pela direção da CPV, constituído por quatro personalidades de reconhecido mérito ligadas à área social e presidido por um representante das organizações Confederadas.

O trabalho dos voluntários da Afectos com Letras foi reconhecido com oTroféu Excelência entre um conjunto de 15 nomeados, tendo o prémio sido entregue numa cerimónia pública, que decorreu no dia 5 de dezembro, em Vila nova de Gaia, e que contou com a presença da secretária de Estado da Inclusão, Ana Sofia Antunes.

Na ocasião, a presidente da Afectos com Letras agradeceu “a distinção à Confederação de Voluntariado e às dezenas de voluntários que desde 2009 se dedicam de forma altruísta e totalmente voluntária às acções que a nossa associação promove na Guiné Bissau”. Joana Benzinho dedicou o prémio “às crianças da Guiné-Bissau, que sofrem por estes dias as consequências de um novo período de instabilidade politica e social no país”.

A Associação Afectos com Letras é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento, sediada em Pombal e criada em 2009, que tem como missão e objectivos a concepção, promoção, execução e apoio a programas, projectos e acções de cariz social, cultural, ambiental, cívico, educacional e económico na Guiné-Bissau. Neste país, a ONGD tem, entre outros, um programa de apadrinhamento de turmas que apoia centenas de crianças e co-financiou a construção de dois jardins infantis que, actualmente, contam com cerca de 200 crianças. Ergueu ainda duas escolas de ensino básico que acolhem 420 alunos.
A Afectos com Letras paga ainda o salário de 12 professores, fornece material didático, manuais escolares, alimentação e cuidados de saúde básicos nas escolas que apoia, criou várias bibliotecas públicas no país e dinamiza um projecto de doação de máquinas descascadoras de arroz a comunidades fortemente dependentes da cultura deste cereal, permitindo que as meninas se libertem do trabalho da descasca manual e possam assim frequentar a escola.