Sons do início do ano

0
1293

O ano começou bem frio, mas nas próximas semanas há alguma (boa) música para ouvir e ver por estas bandas. Por isso, o convite é para que saia do quentinho da sua casa e experimente passar por alguns dos locais pombalenses que oferecem a possibilidade de assistir a apresentações ao vivo.
Começo por destacar a Leitaria da Praça, que com a prestimosa colaboração do Leonel Mendes (Rapaz Improvisado), tem já agendados concertos até Março. O espaço é pequeno para bandas, mas tem o tamanho certo para one-man-bands ou one-woman-bands. Lembro que por ali já passou, por exemplo, a Surma, que por esta altura já se afirmou no panorama musical português. Ainda no sábado, a Leitaria recebeu a visita do Homem em Catarse e, neste sábado, por lá passa Nuno Rancho. Para Fevereiro estão previstas as actuações de Saloio (dia 3) e David Catarino (dia 24), e em Março é a vez de Debonoir (dia 3) e Oroboro (dia 31).
Do Café Concerto é conhecida apenas a programação para este mês de Janeiro. As terças feiras são de microfone aberto, sempre com um convidado especial, e por isso as surpresas podem ser muitas. Dia 23 vai lá estar o Ricardo Oliveira e no dia 30 é a vez de Jorge Batista, que participou na última edição do The Voice Portugal. Mas este fim de semana promete e muito… Já na sexta-feira, ali actua a banda Barry White Gone Wrong, cujo cd “Tornado” tem marcado presença em várias listas de melhores albuns nacionais de 2017, como é o caso da lista do Blitz, que o colocou no 17º lugar. No dia seguinte, o palco volta a estar ocupado, agora com Mike Bramble.
Convém também lembrar que o Buda Bar tem música ao vivo todas as quartas-feiras, recebendo tanto músicos pombalenses como artistas de outros pontos do país.
Como vê, tem propostas quase diárias para ouvir música em Pombal, que vão dos habituais covers a bandas ou artistas com repertório próprio. Como já referi mais em cima, arrisque a sair nestas noitas frias e deixe-se contagiar por este sons.

Partilhar
Artigo anteriorDA ILUSTRE TERRA DO MARQUÊS | … E AS SERRAS. TORMES.
Próximo artigoGNR de Pombal detém suspeito de tráfico
Biólogo Marinho de formação e pós graduado em Turismo de Natureza, nunca exerceu profissionalmente em qualquer uma das áreas. Há uns bons anos iniciou-se nas lides radiofónicas e esse bichinho ainda hoje perdura. O gosto que tinha pelo Cinema, desde tenra idade, foi apurado nos tempos universitários e, por estes tempos, não passa um dia sem ver, no mínimo, um filme. Não perguntem qual o seu preferido pois o gosto pode variar consoante a hora. Balança de signo, mas Leão de coração, gosta de viajar e ambiciona conhecer os quatro cantos do mundo. Mas quem não sonha com o mesmo?