Sérgio Gomes quer pacificar relação entre bombeiros e direcção

0
1756

Pacificar a relação entre a direcção e os profissionais, aumentar o número de equipamentos de protecção individual dos bombeiros, fazer uma gestão de contenção de gastos, promover uma campanha de angariação de novos sócios e envolver os membros do quadro de honra e honorário em algumas actividades da instituição, são alguns dos objectivos de Sérgio Gomes para os próximos 21 meses em que estará à frente da presidência da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pombal.

O revisor oficial de contas foi eleito numa assembleia geral extraordinária, segunda-feira à noite, convocada com o objectivo de corrigir o “lapso” ocorrido aquando do acto eleitoral de 27 de Março. O anterior presidente, Rodrigues Marques, “desceu” na lista ocupando o lugar de vogal.

No início dos trabalhos, o presidente da mesa da Assembleia Geral, José Manuel Carrilho, justificou aquela reunião magna para “corrigir o lapso” aquando da apresentação da lista candidata na última assembleia. Na ocasião, figurava o nome de Edite Olaio Domingues como vogal da direcção, mas aquela veio, dias depois, dizer que nunca tinha sido convidada para tal e que não aceitava integrara direcção presidida por Rodrigues Marques. “Como lapso há que corrigir”, disse José Carrilho, afirmando que “há que repor a legalidade e dar legitimidade à direcção”.

No entanto, a lista (re)apresentada a sufrágio registou algumas alterações. Rodrigues Marques deixa a presidência da direcção e ocupa o lugar de vogal, enquanto Sérgio Gomes, que não figurava na lista votada a 27 de Março, regressa, não como tesoureiro (cargo que ocupou no mandato anterior), mas sim como presidente. Também Cidália Cardoso que foi eleita nas anteriores eleições como vogal, não figura no novo elenco directivo, tendo o seu lugar sido ocupado por António Poiares. O restante elenco mantém-se: Diogo Mateus (vice-presidente), Artur Freire e João Antunes Santos (secretários), Manuel Santos Monteiro (tesoureiro), Carlos Nunes Ferreira e José António Silveirinha (vogais).

Dos 73 votantes, 56 votaram a favor, tendo os restantes votos sido brancos (seis) e nulos (11).

Depois de apresentar um seu “plano de acção”, Sérgio Gomes recebeu o apoio de Diogo Mateus, enquanto presidente da Câmara Municipal de Pombal. O autarca, reeleito vice-presidente da direcção da Associação Humanitária, disponibilizou “todos os meios e recursos” do município com vista a angariar novos sócios para a instituição, bem como para promover a captação de novos voluntários. “O município não pode e não deve ficar fora deste esforço”, disse, sublinhando a importância de “envolver cada vez mais a população” na vida da associação detentora do corpo de bombeiros voluntários.

Diogo Mateus aproveitou, ainda, para reafirmar a sua “total solidariedade, apoio e confiança” no comandante, em exercício, Paulo Albano, que deverá ser nomeado em breve comandante da corporação.

ORLANDO CARDOSO (texto e fotos)