Samuel Remédios bateu recorde na pista coberta de Pombal

0
1829

O Sporting dominou o Campeonato de Portugal de atletismo em pista coberta, que se realizou no passado fim-de-semana, dias 10 e 11, no Expocentro, em Pombal, no qual Samuel Remédios (Juventude Vidigalense) bateu o recorde nacional do heptatlo, que pertencia a Mário Aníbal, seu treinador, desde 2000.
O atleta de 25 anos somou 5.980 pontos, mais 50 do que o seu antecessor, ao vencer seis das sete provas nos dois dias de competição e obteve 5.980 pontos, ficando próximo da melhor marca mundial do ano.
“Estou felicíssimo por ter batido este recorde que pertencia ao meu treinador. Quero também agradecer ao meu clube, à Juventude Vidigalense, que durante estes dois foi incansável no apoio, conforme se pôde ver na bancada”, referiu o atleta do concelho da Batalha, no final da sua prova.
A sportinguista Lorene Bazolo, que no primeiro dia tinha batido o recorde dos 60 metros dos Campeonatos de Portugal de atletismo em pista coberta, com a marca de 7,30 segundos, que lhe valeu a revalidação do título nacional, sagrou-se também campeã nos 200 metros femininos, com 24,15 segundos, revelando estar em grande forma.
Nos 4×400 metros masculinos, o Sporting manteve o título, com o tempo de 3.18,86, que é recorde nacional em campeonatos de pista coberta. No salto em comprimento, o sportinguista Miguel Paim Marques conquistou o título que pertencia a Marcos Chuva, do Benfica, que não participou nos campeonatos.
Apesar de não se ter preparado especificamente para esta prova, Sara Moreira conquistou o seu nono título nos 3.000 metros, com o tempo de 9.16,44 minutos. Também sem oposição, o atleta do Benfica Tsanko Arnaudov renovou o título no lançamento do peso, com uma marca de 20,57 metros.
Nos 200 metros, Frederico Curvelo, do Benfica, conquistou o seu primeiro título sénior, batendo o detentor do troféu Carlos Nascimento, do Sporting, por 49 centésimas de segundo. João Mascarenhas, do Benfica, triunfou nos 800 metros masculinos, com 16 centésimos de segundo sobre o segundo classificado, Sandy Martins, do Sporting, que era o detentor do título. No salto em altura, o benfiquista Paulo Conceição revalidou o título nacional com a marca de 2,20 metros, menos cinco centímetros do que no ano passado.
Num total de 30 provas, o Sporting conquistou 18 títulos, o Benfica oito, a Juventude Vidigalense dois, a Associação Jardim da Serra dois, um deles partilhado com os “verde e brancos”, e o Clube Oriental do Pechão um.

Partilhar
Artigo anteriorCLIKlight tem agora espaço aberto ao público
Próximo artigoBenefícios da Mesa Radiónica
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal”, quinzenário com o qual deixou de colaborar no final de Maio de 2020.