Rally de Alitém: “organizar um evento desta dimensão é uma loucura”

0
1191

A edição 2019 do Rally Alitém realiza-se a 27 e 28 de Julho e afirma-se como um evento que pode ser um dos pontos de interesse do Campeonato Centro de Ralis do próximo ano. A prova vai pontuar para o Desafio Kumho Centro e para o Desafio Kumho Terra. À semelhança do ano passado, a competição é pautada por um forte cariz solidário, uma vez que com as receitas a reverter na totalidade para os bombeiros locais. Fomos visitar os bastidores de uma das provas mais acarinhadas dos amantes das quatro rodas.

Na sala de reuniões respira-se boa disposição, afinal está a ser preparada a realização de uma das provas mais acarinhadas pelo público da região: o Rally de Alitém, que volta à estrada a 27 e 28 de Julho. No entanto, para além da descontracção, paira no ar um sentimento de preocupação generalizado, é preciso pensar em todos os detalhes, não se pode descurar da segurança dos pilotos, ou do público, é preciso arranjar patrocínios que suportem o evento, e acima de tudo, é preciso que no dia da prova tudo corra como o previsto.
“Organizar um evento desta dimensão é uma loucura”, admite Hélder Costa em tom de brincadeira, enquanto explica que “aqui somos todos voluntários, todos temos os nossos trabalhos e a nossa vida pessoal”, mas “por carolice” decidiram dedicar uma parte do tempo livre à organização de uma prova que traz dezenas de pilotos à região, e vários milhares de curiosos que não querem perder a oportunidade de ver as descargas de adrenalina que os “troços rápidos e demolidores”, pela qual a prova é caracterizada, vão provocar.
A data não agrada a nenhum dos organizadores, que são também voluntários. “Coincidir com a data do Bodo é muito mau” em vários sentidos, “a cidade esgota a capacidade de alojamento para quem vem de fora, que acaba por ter que ir procurar alternativas fora do concelho”, os patrocinadores “também não estão tão disponíveis como estariam noutra altura do ano”; uma vez que “acabaram de investir para a realização das festas do Bodo, e não têm capacidade financeira para investir em dois eventos tão próximos um do outro”, explica a organização, que denota “um decréscimo no volume de patrocínios angariados até à data”, mas realça que a “data da prova foi escolhida pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, e não havia possibilidade de alterar”
Ainda assim, e sob uma quantidade de dificuldades que se vão dissipando “com a ajuda de todos”, o grupo está confiante no sucesso de mais uma edição do Rally de Alitém. No sábado, 27 de Julho, “a prova começa com um primeiro troço em São Simão de Litém, com duas passagens no troço durante a tarde, seguida de uma super-especial nocturna dentro da cidade de Pombal, inserida nas festas do Bodo 2019”. E no dia seguinte o Rally decorre em linha, com dois troços em terra rápidos com muita adrenalina à mistura, um em Albergaria dos Doze e outro em Santiago de Litém”.
A prova de 2019 será a pontuar para a 2° edição do troféu Kumho, com os principais pilotos dos campeonatos Centro e Sul de Portugal a deslocarem-se para os “já míticos percursos” da União das Freguesias de Santiago e São Simão de Litém e Albergaria dos Doze: “há pilotos que não fazem mais nenhuma prova nacional que não esta”, e revela que “os nosso traçados são muito especiais”, por isso “ou adoram ou detestam”.
Outro dos segredos para o sucesso da prova diz respeito ao elevado número de “voluntários que se disponibiliza para dar uma ajuda”, e nesse campo, a organização vai contar com a “ajuda preciosa de 174 voluntários, no sábado, e 202 no domingo”, e não esquece “o apoio incondicional que temos recebido por parte das associações locais e concelhias com quem temos trabalhado”.
Para a organização, que conta com os apoios do Município de Pombal, da União de Freguesias de São Simão de Litém, Santiago de Litém e Albergaria dos Doze, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pombal e da Penela Race Events, a realização da prova por terras de Alitém é um factor de atractividade turística que traz dinâmica à União das Freguesias, e ao próprio concelho, e movimenta a economia local, e nesse âmbito “seria interessante fazer um levantamento do impacto económico que a realização do Rally tem a nível local, e até mesmo do concelho, porque se olharmos bem esta prova traz muito movimento não só à freguesia, como também a Pombal e à região”.
À semelhança do ano passado, a competição é pautada por um forte cariz solidário, uma vez que com as receitas a reverter na totalidade para os bombeiros locais.