Rali Alitém junta o melhor de dois mundos: troços espectaculares e uma super especial noturna

0
1260

Já começou a contagem decrescente para o Rali Alitém, que vai para a estrada no fim-de-semana de 28 e 29 de Maio com nove classificativas e pontuável para quatro competições. O destaque vai para a super especial noturna na cidade de Pombal, que acontece no sábado (dia 28).
“Esta edição do Rali Alitém inaugura uma nova era desta prova”, começou por dizer Ricardo Araújo, representante da Promolafões, a quem coube apresentar o evento. “2022 promete ser uma das melhores edições dos últimos anos”, porque estamos num “território de enorme potencialidade” e com uma “localização absolutamente privilegiada”, que tem, acima de tudo, “um dos melhores troços de terra da região Centro”.
“É cada vez mais difícil encontrar ralis de terra com a qualidade e troços espectaculares como os de Pombal”, continuou Ricardo Araújo, convicto de que o Rali Alitém “tem um acentuado nível de crescimento”. Prova disso é que é candidata a subir para o Campeonato Promo Centro de Ralis de 2023.
Por enquanto, o Rali Alitém conta com “mais de 20 inscritos”, com destaque para a equipa de Adruzílio Lopes, campeão nacional de rali, revelou Hélder Costa, um dos organizadores. O também antigo piloto e ex-campeão nacional de rali apontou esta prova como “uma das melhores a nível nacional e a melhor da região Centro em termos de pisos de terra”.
“Temos um rali feito à medida dos pilotos”, que “queremos ver crescer”, salientou Hélder Costa, apelando “a todos os pilotos que se inscrevam”, porque “todos juntos conseguimos levar esta prova até ao topo dos ralis, que é onde merece estar”.

Hélder Costa diz que esta prova “uma das melhores a nível nacional e a melhor da região Centro em termos de pisos de terra”

“O Rali Alitém tem muita margem de progressão”, entende o presidente da autarquia, com a certeza de que “o rali é muito importante para esta região, mas também para o concelho Pombal”. Afinal, “também queremos ser uma referência no desporto automóvel” e o “Rali Alitém é a prova com mais expressão”, pelo que “vamos continuar a valorizá-la”, assegurou Pedro Pimpão.

O executivo autárquico, presidido por Pedro Pimpão, apoiou o evento em 25.000 euros

De salientar que a Câmara Municipal deliberou, na sua reunião de 12 de Maio, atribuir um apoio no valor de 25 mil euros aos BVP para a organização do Rali Alitém.

DOIS DIAS A ACELERAR

O Rali Alitém arranca no sábado (dia 28) com cinco classificativas, que começam às 14h00. Pela frente, os pilotos têm uma dupla passagem pelos troços de São Simão e Santiago de Litém. A última acontece no centro da cidade de Pombal, pelas 20h30. Falamos da City Stage, que culmina com a cerimónia de pódio do Campeonato Star.
O domingo é dedicado ao Rali Extra, com as equipas a enfrentarem mais quatro classificativas com dupla passagem nos troços de Albergaria dos Doze e Alitém. O evento termina com a cerimónia de pódio, agendada para as 15h30.
De salientar que este ano, a prova tem uma extensão total de 220 quilómetros e é pontuável para quatro competições: Campeonato Start Centro, Desafio Kumho, Troféu de Ralis Team Baia e Prova Extra, às quais o público pode assistir em 19 zonas-espectáculo, que são espaços “com todas as condições de visibilidade e segurança” para os espectadores.


O evento tem também uma vertente ecológica. Afinal, “faz parte do programa Race4Eco, que pretende minimizar o impacto ambiental das provas de desporto automóvel em Portugal”. Nesse sentido, durante os dois dias do evento serão promovidas boas práticas de responsabilidade ambiental, utilizadas viaturas eléctricas por parte da organização e feita a separação de resíduos.

RALI SOLIDÁRIO COM OS BOMBEIROS

As receitas do Rali Alitém voltam a reverter a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pombal (AHBVP).
“A sociedade pombalense é sempre muito solidária com os BVP”, frisou o vice-presidente da Associação Humanitária, encarando a participação na organização do rali como uma forma de “estarmos presentes na dinâmica do concelho”.
Mas “também temos algum interesse na prova”, uma vez que “o saldo final reverte a favor da AHBVP”, assinalou João Antunes dos Santos, garantindo que o valor angariado será “muito bem empregue”, sendo investido nas “necessidades diárias e permanentes” da Associação.

Carina Gonçalves | Jornalista