Proprietários notificados para demolir imóveis degradados

0
1010

A Câmara de Pombal concordou, na última reunião do executivo, com as propostas da comissão técnica de vistorias, notificando os proprietários de imóveis degradados para procederem à sua demolição.
Em causa está um edifício localizado em Ereiras, na freguesia da Redinha. Um imóvel desabitado que apresenta manifesta degradação do seu estado de conservação. Um estado que, segundo os técnicos, “contribui para uma imagem desqualificadora do local onde se insere”. O proprietário terá um prazo de 180 dias para executar as obras de demolição e remoção dos respectivos entulhos.
Na mesma freguesia, mas na localidade das Barreiras, um outro imóvel também se apresenta em mau estado de conservação. Os técnicos entendem que, pelo facto de o edifício se situar na zona urbana, propõem que o proprietário proceda, no prazo de 360 dias, às “necessidades e urgentes obras de conservação e beneficiação”, com vista a impedir a “progressiva degradação” e o “risco de quedas de elementos”, e “contribua para a dignificação e valorização estética do conjunto onde se insere.”
Por sua vez, uma vez que o proprietário de um outro imóvel, situado na localidade de Ponte da Assamaça, freguesia de Pombal, não deu cumprimento ao determinado numa vistoria anterior, a comissão técnica propõe conceder um novo prazo de 90 dias para que o mesmo execute as obras de demolição do respectivo imóvel.

Partilhar
Artigo anteriorMuseu particular do Barrocal assinalou um ano
Próximo artigoAgricultores querem solidariedade da Câmara contra os javalis
Ingressou no jornalismo, em 1989, como colaborador no extinto “Pombal Oeste” que foi pioneiro na modernização tecnológica. Em 1992 foi convidado a integrar a redacção de “O Correio de Pombal”, onde permaneceu até 2001, quando suspendeu a profissão para ser Director de Comunicação e Marketing de um grupo empresarial de dimensão ibérica. Em 2005 regressou ao jornalismo, onde continua, até aos dias de hoje, a aprender. Ao longo destes (largos) anos de actividade, atestados pelo Carteira Profissional obtida em 1996, passou por vários jornais, uns de âmbito regional e outros nacional, onde se inclui o “Jornal de Notícias” e “Público”. Foi convidado a colaborar, de forma regular, com o “Pombal Jornal” onde se produz conteúdos das pessoas para as pessoas.